Exclusivo

Plataforma da Record, PlayPlus apostará em youtubers, Xuxa e games

Executivo Antonio Guerreiro antecipa novidades do serviço de streaming





Antonio Guerreiro lança PlayPlus
Antonio Guerreiro no lançamento da PlayPlus

Publicado em 30/10/2018 às 09:29:40 ,
atualizado em 30/10/2018 às 09:38:52

Por: Sandro Nascimento

Em agosto, o Grupo Record lançou sua plataforma de conteúdo de entretenimento via streaming, o PlayPlus. O aplicativo, além de ofertar toda a programação da Record TV, possui produções próprias e de empresas parceiras, como a SuperToons, PlayKids, ESPN e, recentemente, os canais da Disney.

"Desde o início a gente mapeou o mercado e viu, muito claramente, a chance de uma única porta de entrada por um custo bastante acessível, uma programação bastante plural, uma programação múltipla, ou seja, que reunisse parte de aplicativos e de iniciativas de OTTs que temos hoje no mercado brasileiro. Ficamos felizes em saber que de fato havia esse espaço a ser ocupado e que gente conseguiu ocupar", comemora Antonio Guerreiro, Superintendente de Estratégia Multiplataforma do Grupo Record, ao NaTelinha.

Dentre as novidades dos próximos meses, o PlayPlus vai oferecer aos assinantes programas com os youtubers Teddy, Christian Figueiredo e Mauro Nakada, além de uma atração infantil com Xuxa Meneghel, marcando o retorno da apresentadora com esse público. Mas a grande aposta do aplicativo será a interatividade: o PlayPlus vai entrar no mercado de games em 2019.

"Trabalharemos games na plataforma, acreditando, sim, que o nosso papel é ser um marketplace de grande hub de entretenimento. Não apenas de áudio e vídeo, mas também de interatividade, como em games, onde a pessoa possa jogar", adiantou o executivo.

Assim como a Netflix e o Globoplay, Antonio Guerreiro revelou que no primeiro trimestre do próximo ano, o PlayPlus será disponibilizado também em smart TVs.

Confira a entrevista completa:

Balanço dos primeiros meses

Estamos muito felizes com o resultado da PlayPlus até o momento. A gente conseguiu comprovar na prática que, de fato, havia um nicho que a gente acreditava desde o início, que era um nicho de marketplace no mercado brasileiro de OTT (Over-the-top).

Desde o início a gente mapeou o mercado e viu, muito claramente, a chance de uma única porta de entrada por um custo bastante acessível, uma programação bastante plural, uma programação múltipla, ou seja, que reunisse parte de aplicativos e de iniciativas de OTTs que temos hoje no mercado brasileiro.

Ficamos felizes em saber que de fato havia esse espaço a ser ocupado e que gente conseguiu ocupar. Os dados estão muito acima do que esperávamos.

Games em 2019

A plataforma está viva e a gente vai mexendo, mexendo... Uma das grandes características é que a gente não fez uma OTT só de vídeo. Temos podcasts, rádio e o próximo passo que o PlayPlus dará, em 2019, é a chegada de games. Trabalharemos games na plataforma, acreditando sim, que o nosso papel e ser um marketplace de grande hub de entretenimento. Não apenas de áudio e vídeo, mas também de interatividade, como em games, onde a pessoa possa jogar. Além disso, estamos negociando com novos canais e vamos ter aluguel de filmes também na plataforma. Tudo para que possamos oferecer, de fato, uma única porta de entrada para que o assinante tenha toda a experiência de entretenimento no PlayPlus.

Smart TVs

Está previsto para o primeiro trimestre a chegada do aplicativo nas Smart TVs. Natural que prevaleça negociações comerciais com determinados fabricantes que possa, no primeiro momento, privilegiar uma marca e depois abrir para as demais.

Xuxa e Youtubers

Agora é a hora da chegada do Christian Figueiredo, Mauro Nakada, do Teddy... Os youtubers começam a chegar de fato no PlayPlus com produções 100% exclusivas. Eles vão fazer o "Em busca do reality perfeito", onde irão experimentar inúmeros gêneros de realities shows até encontrar o que melhor serve pra eles, de repente, numa segunda temporada. Algo que é completamente independente da produções deles no YouTube.

Vamos ter programas originais com a ESPN e na semana de Natal tem a Xuxa, que marca a volta da apresentadora com os baixinhos. Ela vai interagir com crianças que são sucesso na internet. Nesta primeira temporada serão seis episódios.

Produção próprias

Tem muita coisa por aí. A gente estreou com o Marcos Mion, tem o "Bola Vai No Meu Lugar?", que é uma produção original que funcionou muito bem na plataforma e já renovamos uma segunda temporada. Tem o "Deu Rec" que é comandado pelo Yudi, o "Folga da Fama" com a Ticiane... Temos inúmeras produções originais. Nosso foco foi direcionar a nossa produção original, neste primeiro momento, em linhas de shows. A gente trouxe também uma série que vai estrear na programação da Record TV, no ano que vem , que é "Terrores Urbanos", que está indo muito bem na plataforma e que são cinco episódios que falam de lendas urbanas.

Disney

Foi muito importante contar com força da marca Disney e o conteúdo que a Disney traz pra PlayPlus. Nós tivemos sempre uma preocupação, diria até ocupação do PlayPlus, de poder gerar conteúdo para todos os nichos, faixas e target. A gente conseguiu no início com as produções do PlayKids, trouxemos o Supertoons, mas é natural que a chegada de três grandes canais Disney, Disney XD, Disney Júnior e Disney Channel, ampliasse muito o leque da nossa atuação de conteúdo.

Então, foi extremamente importante, não apenas como marca, claro que a marca Disney agrega muito, mas principalmente pelo conteúdo que ela nos trouxe. A análise de consumo que nós vemos hoje dos canais Disney, dentro da nossa plataforma, é extremamente relevante e importante para o produto. Não só para o público infantil, da primeira infância, mas também o público teen, pré-adolescente.

Quando a gente fala do Disney Channel, falamos também dos filmes. Ali tem os da Marvel... Traz outro tipo de público que também estava carente nesse universo todo que a gente vê de iniciativas de OTTs no mercado, numa única porta de entrada, poder assistir aquilo que busca.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!