Investigação

Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso abrem BO contra mulher racista

Polícia portuguesa confirma abertura de queixa formal e começa a investigar caso


Giovanna Ewbank, Bruno Gagliasso, Titi e Bless posados
Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso abrem BO contra mulher racista - Foto: Reprodução
Por Thomaz Rocha

Publicado em 01/08/2022 às 17:07:00,
atualizado em 01/08/2022 às 17:25:23

Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso registraram boletim de ocorrência contra a mulher racista que xingou filhos do casal, Titi e Bless, de nove e sete anos, respectivamente, em Portugal. A polícia local confirmou que os atores fizeram uma queixa formal sobre o caso nesta segunda-feira (1º) e que, a partir desta data, um inquérito foi aberto para investigar o caso. As agressões ocorreram no último sábado (30), no momento em que Bruno, Giovanna e os filhos estavam no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica.

Um vídeo em que a atriz aparece xingando uma mulher de racista viralizou nas redes sociais. Na gravação, Giovanna grita com a mulher de "racista nojenta", além de palavrões, sendo observada por Bruno Gagliasso, que não interferiu na ocorrência, além de ela estar amparada por outro homem, que não teve sua identidade revelada.

A agressora é uma mulher portuguesa branca, de 57 anos, que, além de ter ofendido os filhos do casal famoso, também xingou um grupo de turistas angolanos. Ela chegou a ser presa, mas foi solta logo em seguida. Se for condenada, a agressora pode pegar uma pena de seis meses a 5 anos de prisão, conforme como a Corte Portuguesa vai decidir o caso.

Em entrevista ao Fantástico, Giovanna comentou o caso e o porquê partiu pra cima da mulher. "Eu não vou sair como a louca, raivosa, como acontece com tantas outras mães pretas, que são leoas todos os dias, assim como fui nesse episódio", afirmou.

"Acho que ela nunca esperava que uma mulher branca fosse combatê-la como eu fui, daquela maneira. Eu sei que eu, como mulher branca, indo lá confrontá-la, a minha fala vai ser validada."

Giovanna Ewbank

Testemunhas detalham caso de racismo envolvendo filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso

imagem-texto

Testemunhas contaram que ouviram a agressora desferir ofensas, mandando "tirar aqueles pretos imundos dali", se referindo aos herdeiros de Gio e Bruno, além da família angolana presente no local. Segundo as fontes, Ewbank também teria agredido a mulher ao ouvir os ataques racistas, fato confirmado pela própria atriz. Giovanna e Bruno são pais adotivos de Chissomo, a Titi, e do Bless, de 9 e 7 anos, respectivamente.

As crianças são naturais de Malawi, um país oriental da África, e foram adotadas pelos brasileiros após um longo processo de adoção. Além de Titi e Bless, o casal ainda são de Zyan, este biológico, nascido há dois anos. Titi foi apresentada ao público em 2016 e, três anos depois, foi a vez de Bless chegar ao Brasil para conviver com sua nova família. No Brasil, racismo é crime! A injúria racial está inserida no capítulo dos crimes contra a honra, previsto no parágrafo 3º do artigo 140 do Código Penal, com pena prevista de 1 a 3 anos de reclusão.

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
Mais Notícias
Outros Famosos