Nos Armários dos Vestiários

Ex-jogador Richarlyson revela bissexualidade: "O meme já vem pronto"

"Eu sou normal, tenho vontades e desejos", completou ele


Richarlyson no Globo Esporte sorrindo
Richarlyson atua como comentarista da Globo - Foto: Reprodução/TV Globo
Por Redação NT

Publicado em 24/06/2022 às 11:26:20,
atualizado em 24/06/2022 às 11:57:31

Atual comentarista do Grupo Globo e ex-jogador de futebol com passagens importantes por Atlético-MG e São Paulo, Richarlyson revelou no podcast Nos Armários dos Vestiários, nesta sexta-feira (24), que é bissexual. "Eu sou normal, tenho vontades e desejos", disse ele.

Richarlyson conta que passou a vida inteira ouvindo perguntas se era gay. "Eu já me relacionei com homem e já me relacionei com mulher também. Só que aí eu falo hoje aqui e daqui a pouco estará estampada a notícia: 'Richarlyson é bissexual'. E o meme já vem pronto. Dirão: 'Nossa, mas jura? Eu nem imaginava'", contou à Joanna de Assis.

A declaração do comentarista foi espontânea por parte do ex-jogador. "Pelo tanto de pessoas que falam que é importante meu posicionamento, hoje eu resolvi falar: sou bissexual. Se era isso que faltava, ok. Pronto. Agora eu quero ver se realmente [o preconceito] vai melhorar, porque é esse o meu questionamento", ponderou.

Richarlyson não gosta de rótulos

Ex-jogador Richarlyson revela bissexualidade: \"O meme já vem pronto\"

O ex-atleta afirrmou que o Brasil é o país que mais mata homossexuais, e não acredita que sua fala possa ajudar. "Quem é Richarlyson, pelo amor de Deus?! Sou um mero cidadão comum, que teve uma história bacana no futebol, mas eu não vou poder mover montanhas para que acabem esses crimes, para que acabe a homofobia no futebol", reclamou.

"Eu não queria ser pautado por causa da minha sexualidade, de eu ser bissexual. Eu queria que as pessoas me vissem como espelho por tudo aquilo que conquistei dentro do meu trabalho. Eu nunca coloquei a minha sexualidade à frente do meu trabalho, e nunca faria isso. E eu não estou falando isso agora porque parei de jogar. Muita gente maldosa vai falar isso, que eu falei agora porque não jogo mais. Não. Eu nunca falei porque não era a minha prioridade, como não era hoje, mas hoje eu me senti à vontade de falar. Eu queria que não existisse essa pauta. Eu queria estar falando aqui da minha nova carreira (comentarista). Mas é importante. Vamos poder alertar um ali, outro aqui."

Richarlyson

Sofrendo pressão na carreira por conta de sua possível sexualidade que era constantemente julgada, Richarlyson chegou a ser ignorado pela torcida do São Paulo quando todos os jogadores eram gritados no início de cada jogo. "Eu sempre fui eu. Queria mostrar para as pessoas que independentemente do que elas falassem eu iria viver a minha vida, faria o que me desse prazer brincando de peteca, jogando vôlei, colocar uma braque rosa no vôle", completou.

Homofobia não abalou Richarlyson

Ele também disse que os ataques homofóbicos jamais o abalaram. "Depois de 2007, fui o melhor jogador do Campeonato Brasileiro na minha posição e fui para a seleção brasileira sem precisar de patotinha. Fui convocado por mérito", orgulhou-se.

"Só falei abertamente com a minha mãe sobre a minha sexualidade. Meu pai (o ex-atacante Lela) e meu irmão (o atacante Alecsandro) vão saber pelo podcast. Nada jamais foi questionado, nunca me olharam torto na vida por nada que eu tivesse feito."

Por fim, lamentou o preconceito, mas afirmou que os homossexuais precisam se posicionar. "Muitas vezes, o homossexual se vitimiza demais. Não, vai pra cima, cara! Você não é diferente, não. É carne e osso igual a qualquer outro. Morrendo todo mundo vira caveira igual, ninguêm vai virar uma caveira rosa ou de purpurina. Você não é diferente. Você não tem que se sentir diferente, você tem que se sentir feliz", encerrou.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
TAGS:
Mais Notícias
Outros Famosos