Tragédia

Ator de Riverdale é julgado pelo assassinato da mãe e confessa intenções de matar primeiro-ministro

Ryan Grantham se entregou à polícia depois de matar Barbara Waite


Ryan Grantham de camiseta cinza e casaco vinho em cena de Riverdale, com expressão assustada
Ryan Grantham como Jeffery Augustine em Riverdale - Reprodução
Por Jéssica Alexandrino

Publicado em 15/06/2022 às 15:21:00,
atualizado em 15/06/2022 às 15:39:59

Ryan Grantham, conhecido por suas participações em Riverdale e Supernatural, está enfrentando um julgamento no Supremo Tribunal da Colúmbia Britânica, na cidade canadense de Courtenay. O famoso matou a própria mãe, Barbara Waite, de 64 anos, em 31 de março de 2020, e os relatórios psiquiátricos apresentados na audiência diziam que ele cometeu o crime para poupar a mãe de ver a violência que ele pretendia cometer contra Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá.

Grantham atirou na nuca da própria mãe enquanto ela tocava piano. Segundo informações do site da CBC News, emissora local, a segunda-feira (13), o tribunal ouviu como Grantham havia ensaiado o assassinato e até gravou vídeos que foram exibidos no julgamento, incluindo um registro de quatro minutos capturado nas horas após a tragédia, em que ele confessa o assassinato e mostra o cadáver de sua mãe. 

No dia seguinte ao crime, o ator carregou seu carro com três armas, munição, 12 coquetéis Molotov, suprimentos de acampamento e um mapa com instruções para Rideau Cottage, em Ottawa, para onde pretendia ir com o propósito de atentar contra a vida de Justin Trudeau. Porém, na mesma noite ele se entregou à polícia e confessou o que havia feito.

Ainda de acordo com os atestados psiquiátricos apresentados no tribunal, a promotora da Coroa, Michaela Donnelly, disse que havia consenso de que Grantham estava passando por um intenso período de depressão nos meses que antecederam o assassinato, mesmo aparentando estar bem.

Promotora diz que crime cometido por ator de Riverdale é de natureza egoísta

Ator de Riverdale é julgado pelo assassinato da mãe e confessa intenções de matar primeiro-ministro
Ryan Grantham como Todd, em Supernatural - Reprodução

A promotora Michaela Donelly ainda destacou que o crime cometido por Ryan Grantham foi extremamente egoísta. "O Sr. Grantham estava tentando salvar sua mãe de algo que ele iria fazer... Isso é algo diferente do altruísmo", ressaltou.

"Barbara Waite amava muito seu filho, era uma mãe excelente e em sua mente não tinha motivos para temê-lo", disse Donnelly. 

Um crime como o cometido pelo ator é passível de prisão perpétua no Canadá e a Coroa está pedindo de 17 a 18 anos de inelegibilidade para liberdade condicional. O julgamento de Grantham deve terminar nesta quarta-feira (15).

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias
Outros Famosos