Muito além da Lei Rouanet

CPI dos Sertanejos: Veja cachês revelados de Gusttavo Lima, Zé Neto e outros

Cantores são contratados por prefeituras e pagos com dinheiro público


Gusttavo Lima
Prefeitura de São Luiz, em Roraima, contratou Gusttavo Lima por R$ 800 mil e agora é investigada pelo Ministério Público - Foto: Reprodução

A polêmica entre Anitta e Zé Neto deu origem à “CPI dos sertanejos”. Nas redes sociais, essa foi a expressão adotada para a investigação sobre a contratação de artistas por prefeituras pelo Brasil. Ao passo que muito se discute sobre a Lei Rouanet, de incentivo aos artistas, pouco se fala (ou se falava) sobre os recursos públicos em eventos promovidos pelas cidades.

Confira, a seguir, alguns dos salários revelados pela imprensa nos últimos dias, de nomes como Gusttavo Lima, Zezé Di Camargo e Luciano, Bruno e Marrone, entre outros:

Zé Neto criticou Lei Rouanet em show bancado com verba municipal de R$ 400 mil

imagem-texto

Toda a polêmica começou após Zé Neto mandar indiretas para Anitta e criticar a Lei Rouanet. O discurso foi feito em um show que custou R$ 400 mil de verbas municipais de Sorriso (MT).

Na ocasião, o parceiro de Cristiano disparou: “Nós somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet. Nosso cachê quem paga é o povo. A gente não precisa fazer tatuagem no 'toba' para mostrar se a gente está bem ou mal”.

Shows de Bruno e Marrone (R$ 520 mil) e Gusttavo Lima (R$ 1,2 milhão) foram cancelados em MG

CPI dos Sertanejos: Veja cachês revelados de Gusttavo Lima, Zé Neto e outros

Neste fim de semana, a Prefeitura de Conceição do Mato Dentro (MG) anunciou o cancelamento do show de Gusttavo Lima que custaria R$ 1,2 milhão. O show da dupla Bruno e Marrone, que custaria R$ 520 mil, também foi cancelado. As apresentações seriam em junho.

O contrato de Gusttavo Lima previa ainda que a prefeitura pagasse a hospedagem de 40 pessoas da equipe do cantor “no melhor hotel da região”. Também deveria se responsabilizar com os gastos diários de alimentação, fixados em R$ 4 mil, além de transporte para todos os profissionais envolvidos.

Ministério Público apura show de Gusttavo Lima por R$ 800 mil em município de Roraima

imagem-texto

O Ministério Público de Roraima apura a contratação de Gusttavo Lima para um show no município de São Luiz, o menor do estado, com cerca de 8 mil habitantes. A prefeitura contratou o cantor por R$ 800 mil para um show em dezembro deste ano, segundo o G1.

Em nota divulgada para a imprensa, o cantor disse que “não cabe ao artista fiscalizar as contas públicas” e “o valor do cachê do artista é fixado obedecendo critérios internos, baseados no cenário nacional”.

Zezé Di Camargo e Luciano receberam R$ 375 mil para cantar no interior do Rio

imagem-texto

A Prefeitura de Rio Bonito (RJ), que tem pouco mais de 60 mil habitantes, pagou R$ 375 mil a Zezé Di Camargo e Luciano para a dupla cantar no aniversário da cidade. A informação é do portal Uai, que apurou o investimento de R$ 1 milhão no evento.

Além dos sertanejos, também foram pagos R$ 250 mil para Ludmilla e R$ 200 mil para Ferrugem. No início do ano, a cidade foi castigada com fortes chuvas, deixando muitas pessoas desalojadas, o que causou revolta nos moradores.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos