Luto no rock

Taylor Hawkins: Conheça a trajetória do baterista do Foo Fighters, morto aos 50 anos

Músico foi revelado em turnê de Alanis Morissette antes de integrar grupo com remanescente do Nirvana, no qual permaneceu por 25 anos


Taylor Hawkins foi vocalista do Foo Fighters por 25 anos
Por morte de Taylor Hawkins, show do Foo Fighters no Lollapalooza foi cancelado - Foto: Divulgação/Danny Clinch

Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters, morreu na sexta-feira (25), aos 50 anos, na Colômbia. A banda de rock norte-americana estava programada para se apresentar no Lollapalooza, em São Paulo, no domingo (27), mas teve a apresentação cancelada. O anúncio foi feito em rede social pela banda, mas a causa da morte ainda não foi divulgada.

"A família Foo Fighters está devastada pela perda trágica e prematura de nosso amado Taylor Hawkins", diz a postagem no Twitter. "Seu espírito musical e risada contagiante viverão com todos nós para sempre. Nossos corações estão com sua esposa, filhos e família, e pedimos que sua privacidade seja tratada com o maior respeito neste momento inimaginavelmente difícil."

Nascido no Texas, em fevereiro de 1972, Taylor Hawkins cresceu na Califórnia, onde deu os primeiros passos na música. Antes de ingressar no Foo Fighters, tocou na banda da canadense Alanis Morissette, que se firmava como uma das cantoras de maior sucesso no mundo nos anos 1990.

Taylor Hawkins substituiu baterista da formação original do Foo Fighters em 1997

Taylor Hawkins: Conheça a trajetória do baterista do Foo Fighters, morto aos 50 anos

O Foo Fighters foi formado em 1994 por Dave Grohl, depois que seu grupo anterior, Nirvana, se desfez com a morte do vocalista Kurt Cobain. Hawkins ingressou em 1997, substituindo William Goldsmith. Além da bateria, tocava piano e violão. Por vezes, em alguns shows, Hawkins também assumia os vocais. Foram mais de 20 anos no grupo.

Além da carreira no Foo Fighters, o baterista teve projetos independentes, como o Taylor Hawkins and the Coattail Riders, no qual tocava bateria e cantava, e ainda a sua banda de covers, a Chevy Metal. Ele também integrava o NHC, uma superbanda que teve início durante a pandemia.

Em 2001, em visita a Londres, o músico sofreu uma overdose de heroína e passou duas semanas em coma. Dezessete anos depois, em 2018, ele disse que foi "um verdadeiro ponto de mudança" em sua vida. A banda estava em turnê pela América Latina e já haviam se apresentado no México, Argentina e Chile.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias
Outros Famosos