Sexualidade fluída

Rainer Cadete se assume pansexual: "Amar independentemente de gênero"

O ator respondeu perguntas de seguidores em um vídeo no YouTube


Rainer Cadete falando para a câmera de óculos e blusa roxa
Rainer Cadete não fugiu das perguntas do canal Põe na Roda - Reprodução/YouTube

Rainer Cadete foi o convidado da vez do canal do YouTube Põe na Roda e recebeu o desafio de responder 24 perguntas. Algumas delas eram sobre sua orientação sexual e o ator não titubeou. Um dos questionamentos citava uma declaração antiga do ator, quando ele afirmou ser uma pessoa de sexualidade fluída. "Sexualidade pra mim é sobre fluidez, é uma coisa muito mais líquida, que vai fluindo e tomando formas, do que algo sólido, algo que a gente encaixa em uma gaveta ou pendura em um quadro", opinou o astro de Verdades Secretas.

"Pelo menos, a minha vivência me mostrou que eu sou capaz de amar, independentemente do sexo, do gênero. Eu acho que é um pouco sobre isso quando eu falo que a minha sexualidade é fluida. É porque ela pode fluir", completou.

Outra pergunta destacava o conceito de que alguém que se relaciona com pessoas independentemente de gênero pode ser classificada como pansexual. "Sim, dá pra dizer que eu sou pan sim. Vale lembrar que eu acredito que a sexualidade é algo muito pessoal. Muitas vezes a gente fica com uma ansiedade com relação à sexualidade do outro. Eu vivi isso na minha pele. Você é uma criança um pouco mais sensível e as pessoas todas dizem que você é gay", lembrou.

"Às vezes, você nem teve uma experiência ainda e a sociedade já tá te apontando como isso, como aquilo, ou ansiosa pra que você decida a qual lado você vai pertencer. Eu acho que a gente tem que respeitar a sexualidade da pessoa. Ela é da pessoa, então ela vivencia como ela bem quiser. Não cabe a gente dizer se é mentira ou não, se é verdade ou não. A gente só tem que respeitar", ensinou.

Rainer Cadete espera que no futuro as pessoas se importem menos com a sexualidade dos outros

Ainda no mesmo vídeo, Rainer Cadete disse se acredita que, no futuro, a sexualidade fluida será mais comum. "Bom, espero que sim. Espero que, em um futuro próximo, as pessoas se importem menos com a sexualidade e o gênero do outro. Que não queiram controlar o corpo e a existência do outro, a forma como o outro sente afeto", respondeu.

Sobre em que momento decidiu falar publicamente sobre sua sexualidade, o ator revelou que tudo aconteceu nos últimos meses e que foi impulsionado pelo Visky, seu personagem na série de Walcyr Carrasco. "Me ensina muito sobre liberdade. A liberdade de ser o que é e a potência de ser o que é", vibrou.

Confira o vídeo completo:

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos