Reportar
erro
Luto!

Atriz Theresa Amayo morre aos 88 anos no Rio

Artista lutava contra um câncer


Theresa Amayo posando para foto
Atriz Theresa Amayo morre aos 88 anos no Rio - Foto: Reprodução
Por Redação NT

Publicado em 24/01/2022 às 12:10:00,
atualizado em 24/01/2022 às 12:16:05

Theresa Amayo morreu, na madrugada desta segunda-feira (24), aos 88 anos. A morte da atriz, que lutava contra um câncer, foi anunciada pela própria família em suas redes sociais. Os familiares, no entanto, ainda não informaram o horário do velório e do sepultamento. Ela deixa dois filhos e uma neta. "É com profunda tristeza que informamos o falecimento de nossa querida amiga, a atriz Theresa Amayo, aos 88 anos, ocorrido nessa madrugada por volta das 4:30h da manhã em sua residência em Laranjeiras, após perder uma batalha contra o câncer", diz o comunicado.

Nascida em Belém do Pará, Theresa iniciou sua vida artística nos palcos no Rio de Janeiro pelas mãos de Dulcina de Moraes em 1950. No cinema, filmou com astros como Anselmo Duarte (“O Diamante”, 1955) e Mazzaropi (“Fuzileiro do Amor”, 1957). Também foi pioneira da televisão no Brasil, atuando com destaque na primeira emissora do país, antiga TV Tupi. A talentosa artista também brilhou em incontáveis teleteatros e novelas ainda nos primórdios do gênero, quando eram exibidas apenas duas ou três vezes por semana.

Sob a direção de grandes nomes como Chianca de Garcia, Mauricio Shermann, Jacy Campos, Victor Berbara, Fábio Sabag e João Loredo, Theresa estrelou programas clássicos como "Teatrinho Trol", "Câmera Um" e "Histórias do Teatro Universal". Também teve passagens TV Rio e TV Continental, vivendo a transição da TV ao vivo para o revolucionário videotape.

A atriz foi uma das primeiras contratadas da TV Globo e estrelou “O Rei dos Ciganos” (1966), “A Rainha Louca” (1967), “Sangue e Areia” (1968), “Passos dos Ventos” (1968), “A Última Valsa” e “Pecado Capital” (1975). Em 1975, deu vida à Mocinha, a jovem heroína da primeira versão da novela "Roque Santeiro", de Dias Gomes, proibida no dia da estreia pela censura do regime militar.

Theresa Amayo era viúva do polímata Mário Brasini (1921-1997), ator, autor, diretor, produtor e inventor do ponto eletrônico. Com Brasini, criou o Teatro Permanente de Brasília.

Em 26 de dezembro de 2004, Theresa Amayo e sua família sofreram uma grande tragédia. O tsunami no Sudeste Asiático matou a filha Lys, o neto Gianluca, de 8 anos, o genro Antônio D`Avola.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias
Outros Famosos