Reportar erro
Lei Lucas Santos

Walkyria Santos vai à Brasília pedir aprovação de lei com nome do filho

"Caráter de urgência", pediu ela

Lucas Santos e Walkyria Santos
Lei Lucas Santos: Walkyria pede aprovação de lei - Foto: Divulgação
Redação NT

Publicado em 10/08/2021 às 12:06:59,
atualizado em 10/08/2021 às 12:18:53

Walkyria Santos foi até Brasília para falar com parlamentos e pedir a aprovação da Lei Lucas Santos. Lucas, seu filho, foi encontrado morto aos 16 anos de idade depois de sofrer comentários homofóbicos no TikTok.

Em seu Instagram, pediu aos seus seguidores que a ajudem na aprovação da lei. "Hoje faz sete dias que perdi meu anjo. Meu príncipe. Mas não quero chorar. Hoje não vai ser dia de choro não. Hoje vai ser dia de luta e vitória", iniciou ela.

"Cheguei em Brasília, estou em Brasília. Quero pedir a todos os deputados federais da Paraíba, do Rio Grande do Norte, Alagoas, Pernambuco, Brasil. E os senadores que por favor, votem na Lei Lucas Santos, em caráter de urgência. Eu não salvei meu filho, mas a gente pode salvar o seu", acrescentou.

Por fim, avisou que não vai chorar, mas sim lutar. "Preciso do apoio de todos vocês. Me ajudem, peçam, marquem! Me ajudem! Com essa lei vai haver punição aos ataques, sejam homofóbicos, para denegrir a imagem, para diminuir as pessoas. A gente precisa parar com isso. A gente precisa parar essas pessoas que usam a internet para o mal", encerrou.

A luta de Walkyria Santos

Na semana passada, ela falou sobre a morte do filho nas redes sociais: "Dando uma passada um pouco nas redes sociais, vejo muita gente ainda falando 'ah, ele acabou fazendo isso porque tem muito medo da tia, porque a tia bate nele'. Gente, minha irmã é mais do que uma tia, foi muito mais mãe do que eu. Ela repreendia mesmo, muito mais do que eu, até porque eu sempre trabalhei fora cantando e ela tinha que ter aquele pulso firme com eles".

Sobre a sexualidade do filho, a cantora disse que amaria Lucas em qualquer circunstância. "E muitos estão perguntando: 'mas ele era gay e estava com medo de assumir?'. Não, gente, meu filho não era gay. E, se fosse, seria meu filho do mesmo jeito. Foi uma brincadeira de adolescente que ele achou que ia ser engraçado, mas as pessoas não entenderam. Por isso que eu e a tia dele pedimos para ele apagar o vídeo, porque eu sei o quanto a internet está doente, eu vivo na internet, e sei que a cabecinha dele não ia aguentar os comentários maldosos e foi isso que aconteceu. Então, parem de julgar. Se ponham um pouco no nosso lugar", completou.



Mais Notícias
Outros Famosos