Reportar erro
Luta na justiça

Britney Spears entra com uma nova petição para retirar tutela do pai

Cantora pede para que um novo responsável por ela seja nomeado

Britney Spears posada para foto
Britney Spears entra com uma nova petição para retirar tutela do pai - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 26/07/2021 às 21:01:00,
atualizado em 26/07/2021 às 21:03:52

Nesta segunda-feira (26), Britney Spears entrou com um novo recurso contra seu pai, Jamie Spears, no processo em que pede a anulação de sua tutela pelo parente. Por meio de seu advogado, Mathew S. Rosengart, a cantora entrou com uma nova petição no tribunal de Los Angeles para retirar o seu pai como seu responsável e colocar Jason Rubin, um contador da Califórnia, como seu novo tutor.

De acordo com o site TMZ, a proposta apresentada pelo advogado de Britney é fazer com que Rubin seja o responsável pelas finanças e tomar decisões relacionadas à saúde da eterna princesa do Pop. Uma nova audiência do caso foi marcada para o dia 13 de dezembro.

Na primeira audiência da cantora com o pai, ela perdeu na justiça. O tribunal de Los Angeles decidiu que Jamie Spears continue sendo o tutor da artista. A princesa do pop havia pedido que seu pai deixasse de ser seu tutor, mas a corte negou a solicitação. Sendo assim, Jamie mantém o controle da vida financeira e outras questões pessoas da filha.

Brenda Penny, juíza responsável pelo processo, não levou em consideração o depoimento emocionante de Britney em junho. Na ocasião, a cantora declarou que sofreu abusos durante sua vida profissional, que atrapalharam sua saúde.

"Eu só quero minha vida de volta, já se passaram 13 anos e é o suficiente. É o suficiente e não faz sentido nenhum. Estou farta. Sendo honesta, quero processar minha família", desabafou a cantora em depoimento. Desde que esteve no tribunal pela última vez, Britney contou que muitas coisas aconteceram.

Britney Spears faz desabafo emocionante

Britney deu detalhes sobre o que passou na época da turnê em Las Vegas. Quando disse não, seu terapeuta a colocou numa sala e foi informado de que ela não estava indo bem nos ensaios, e optando por não tomar a medicação. "Tudo isso era falso. Ele, imediatamente, no dia seguinte, me deu lítio do nada. E o lítio é um medicamento muito, muito forte e completamente diferente do que eu estava acostumada."

"Você pode ficar mentalmente debilitada se tomar muito, se ficar por mais de cinco meses. Mas ele me colocou nisso e eu me sentia bêbada. Eu realmente não conseguia nem cuidar de mim mesma. Eu não conseguia nem ter uma conversa com minha mãe ou meu pai sobre qualquer coisa. Eu disse a ele que estava com medo e meu médico me colocou com seis enfermeiras diferentes, que vinham à minha casa, ficando comigo para me monitorar com esse novo medicamento, que desde o começo eu nunca quis tomar. Havia seis enfermeiras diferentes em minha casa e elas não me deixaram entrar no carro para ir a lugar nenhum por um mês."

De acordo com a cantora, seu pai era a favor de tudo. "Qualquer coisa que acontecesse comigo precisava ser aprovada por meu pai. E meu pai agiu como se não soubesse que me disseram que eu teria que fazer o teste nas férias de Natal antes de eles me mandarem embora, quando meus filhos foram para a Louisiana. Foi ele quem aprovou tudo. Minha família inteira não fez nada", seguiu. Apesar da resolução, Jamie pediu investigação sobre os abusos que a filha sofreu durante os último anos



Mais Notícias
Outros Famosos