Reportar erro
Divisão

Fica ou fora Bolsonaro? Veja os artistas que são contra e a favor do presidente

Presidente tem provocado amor e ódio

Bolsonaro gritando com a máscara no queixo
Bolsonaro é alvo de críticas - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 21/07/2021 às 07:12:00

O presidente Jair Bolsonaro tem sido alvo de críticas de diversas categorias, mas as manifestações descontentes da classe artística têm sido maior. Nas eleições de 2018, atores, cantores, apresentadores, diretores e outros profissionais artísticos criaram a campanha Ele Não e tentaram fazer com que o político não fosse eleito. No poder, as ações do governante tem desagradado os artistas e não por acaso é possível ver famosos como Anitta o detonando.

A revolta cresceu ainda mais com a pandemia. O governo foi acusado de ser negacionista e desinformar a população – com tratamento precoce, que é ineficaz ao combate a Covid-19, e campanha antivacina – o que acabou levando milhares de pessoas a morte.

Porém, há artistas não querem outro nome no poder e enxergam Bolsonaro como uma figura capaz de levar o Brasil ao crescimento, mesmo o desemprego estando em alto índice, o dólar em valor elevado e acusações de corrupção surgirem toda semana.

Confira:

Contra Bolsonaro

Juliette

Juliette usou seu perfil do Twitter no fim de junho para criticar Jair Bolsonaro. A vencedora do BBB21 fez uma reflexão sobre as mais de 500 mil mortes por causa da Covid-19 e se mostrou contrária ao comportamento do presidente do Brasil.

“500 mil mortos no Brasil! Não são apenas números. É uma terrível consequência da negligência da gestão do atual governo Bolsonaro. Eles tinham como ter evitado essa tragédia. É claro que é #ForaBolsonaro”, escreveu a advogada, alcançando milhares de compartilhamentos.

Leandra Leal

Leandra Leal não poupou críticas ao presidente Jair Bolsonaro no Altas Horas no fim de junho, na Globo. A atriz, no ar com a reprise de Império, questionou como o capitão da reserva conseguiu se eleger em 2018. Em entrevista ao apresentador Serginho Groisman, ela também detonou posturas do chefe do Executivo, que mantém falas homofóbicas desde antes de ser eleito e, por várias vezes, desdenhou das vítimas da Covid-19.

“Olha o que a gente está passando agora. Acho que é uma autocrítica que toda a sociedade tem que se fazer agora: como a gente deixou o Bolsonaro ser eleito presidente? Como? Ele já falava sobre preconceito, já destilava seu ódio, já falava sobre homofobia, já espalhava fake news”, iniciou Leandra Leal no Altas Horas.

A artista de 38 anos foi em frente, mostrando indignação: “Não foi uma escolha difícil. Quem se permitiu achar que era uma escolha difícil relativizou o preconceito, a homofobia, o racismo. Porque tudo isso estava na fala dele. O desprezo que ele tem pelas pessoas agora, a falta de empatia... Como ele imita uma pessoa com falta de ar [por conta da Covid-19]?”.

Anitta

Anitta culpou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelas mais de 500 mil mortes em todo o país. Em junho, a funkeira detonou: "É fora Bolsonaro sim! A favor da democracia, da economia, da saúde, do senso coletivo".

Não demorou muito para que ela sofresse ataques por parte dos apoiadores do presidente. "Lá vem os bolsonarers (sim o presidente tem um fã clube) me 'atacarem' com um grandíssissimo insulto mandando eu retocar a tatuagem do meu c... Ainda não desbotou... Quando desbotar eu retoco porque é linda (duvido que os machão não iam adorar)... Até porque, o cara tá empurrando no c... de vocês sem pena e vocês ainda vão pra rua de motoca pedir mais", escreveu ela.

Favorável a Bolsonaro

Ratinho

Em seu programa no SBT, Ratinho afirmou que o político já iniciou a campanha de vacinação em todo país e criticou alguns governadores, oposição e parte da imprensa. Ele também pediu aos telespectadores que se unam para superar a pandemia do novo coronavírus.

“Vou falar sobre o coronavírus. Uma luz no fim do túnel se acende com o início da campanha de vacinação. O presidente Jair Bolsonaro tem recebido todo tipo de crítica. O governo e o Ministério da Saúde são depreciados constantemente pela oposição e por parte da imprensa que não reconhece a importância do trabalho que vem sendo realizado. É pra perder a paciência”, disparou.

“Eu sou brasileiro, eu torço pelo Brasil, eu torço para que essa pandemia suma, passe e o nosso país possa voltar aos dias de crescimento com saúde e muita paz. É isso que eu quero”, finalizou. O desabafo ocorreu em janeiro, manifestando apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Andress Urach

Fica ou fora Bolsonaro? Veja os artistas que são contra e a favor do presidente

Andressa Urach rebateu críticas de Suzy Cortez, ex-Miss Bumbum, e revelou que pretende votar novamente em Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais do ano que vem. "Bolsominion arrependida? Fui chamada assim por uma ex-Miss Bumbum que ninguém lembra mais quem é. Ela quer os minutos dela de fama. Então vamos dar para a coitadinha os minutos pra ela. Linda, você é uma mal agradecida, porque só ficou conhecida por causa do Miss Bumbum", declarou.

"Não sou bolsominion arrependida. Eu sou bolsominion e vou votar nele na próxima eleição. No Lula eu nunca vou votar", completou. Apesar das críticas, ela deixou claro que não mudará de ideia.

Antonia Fontenelle

Antonia Fontenelle votou em Bolsonaro em 2018 e já deixou claro que votará novamente nele em 2022, caso as opções sigam a mesma. A apresentadora se manifestou em favor do governante brasileiro diversas vezes e criticou o comportamento da oposição.

“Jair Bolsonaro, esses bandidos riem da nossa cara, esses ladrões da pátria saqueando o país, tem que jogar no ventilador pra ver se a massa abre o olho e entenda o motivo dessa imprensa vendida falar tão mal do seu governo”, disse Fontenelle no final do ano passado.



Mais Notícias
Outros Famosos