Reportar erro
Traumas

Rodriguinho relembra separação: "Fiquei deprimido no meio da pandemia"

Biografia do músico será lançada em 8 de julho

Rodriguinho sentado fazendo careta
Rodriguinho lança livro em julho - Foto: Divulgação
Redação NT

Publicado em 01/07/2021 às 09:30:20

Rodriguinho, está prestes a lançar uma biografia que começou a escrever em 2013. Com previsão de lançamento para 8 de julho, o artista falará sobre os mais variados assuntos como o início da carreira, onde fazia shows e sua preocupação era ficar com fã, até o despejo de um apartamento por falta de pagamento. Recentemente, se separou após 13 anos de casado, e isso também estará na biografia. "Fiquei deprimido no meio de uma pandemia", lamentou ao jornal Extra.

"Acabei de me separar pós 13 anos casado, e minha cabeça não estava muito no lugar. Para mim, a separação neste momento da vida, mais maduro, quando quero a minha família ao meu lado, foi muito difícil. Todo mundo dentro de casa com a família, e eu sozinho. No meio do caminho, entendi que tinha que melhorar como pessoa. Eu tinha traumas que eu nem sabia", reconhece.

O episódio do despejo ocorreu quando o cantor já fazia sucesso. "O que foi pior, porque quando você vai pedir ajuda para uma pessoa, ela não acredita. Foi difícil passar por essa situação, mas me reinventei. Me reinventei ao entender o que represento no meio artístico. Quando compreendi, vi que não precisava provar nada a ninguém. Já fiz o que tinha que fazer", pontua.

O livro de Rodriguinho

"Então, se hoje eu estiver cantando mal, dane-se. 'Ah, perdeu a voz'. Ok, mas eu já tive essa voz aí, não comecei sem ela. Eu já toquei as pessoas, entrei em seus corações. As pessoas já choraram por mim, choram até hoje. Não lembro da última vez que fiz um show vazio na minha vida", orgulha-se.

Segundo Rodriguinho, os shows do início de carreira tinham outro propósito. "Fazia para ficar com fã. Nem ligava quanto ia ganhar. Queria saber das meninas. Isso faz parte da época dos Travessos. Na época toda de carreira solo, eu fui casado", conta.

A biografia do artista conta um pouco de tudo, segundo ele. "Drama, situações que passei... A transição de Os Travessos para a carreira solo; meus relacionamentos; histórias bonitas, felizes e tristes; meus filhos, que são minha alegria; o 'Legado'; histórias engraçadas... Só não coloquei tudo na minha vida porque penso em escrever outro livro só sobre Os Travessos."

"Lembrar o meu início e como cheguei aonde cheguei. Falar do meu pai também é tocante. Ele morreu um mês antes de eu começar a fazer sucesso. Ele me ajudou tanto a chegar até ali e não viu quando consegui. Foi por pouco tempo, ele estava tão feliz por isso, me seguia tanto, ficava sempre junto comigo", emociona-se.

TAGS:
Mais Notícias
Outros Famosos