Reportar erro
Exclusivo

Mayara Magri relembra fase dura na época de O Salvador da Pátria: "Sem dinheiro pra nada"

Noveleira assumida, atriz se emociona ao rever novela que atuou com Betty Faria

Mayara Magri em O Salvador da Pátria; Mayara Magri atualmente
Mayara Magri relembra bastidores de O Salvador da Pátria - Foto: Reprodução
Thomaz Rocha

Publicado em 19/04/2021 às 07:01:03

No ar na reprise de O Salvador da Pátria, no Canal Viva, Mayara Magri não se cansa de se ver em cena novamente. Noveleira assumida, a atriz comemora ainda mais quando revê um folhetim do qual participou. A trama de Lauro Cesar Muniz tem um sabor especial para a artista, já que estava vivendo um momento complicado na profissão quando recebeu o convite para viver a Camila, na novela protagonizada por Lima Duarte.

Em entrevista exclusiva para o NaTelinha, Mayara conta a dureza que vivia no final dos anos 1980, época em que a trama foi exibida, e revela os bastidores de gravações do folhetim. Nostálgica, a atriz lembra de Betty Faria com carinho, principalmente nos momentos em que estavam juntas nos corredores e no set, já que viveram mãe e filha na novela.

"Sinto muita falta de estar com as pessoas, ainda mais que se passa muito tempo juntos durante uma gravação de uma novela. Eu tava vendo uma cena minha com a Betty Faria... Nossa, que paixão! Como foi bom trabalhar com ela. Era uma coisa muito bacana", afirmou.

"A gente se divertia muito mesmo e isso me dá muita saudade, principalmente agora na pandemia, que você não vê ninguém, mas, mesmo assim, quando acaba a novela você sente muita falta dessas pessoas que estiveram com você nesse tempo", analisou.

Amizade com Betty Faria

Mayara Magri em cena com Betty Faria em O Salvador da Pátria. Foto - Reprodução

Mayara aponta um momento marcante em que esteve junto aos colegas de elenco, após um dia de gravação em Vassouras, interior do Rio. Na ocasião, ela e outros amigos trollaram Betty Faria, que queria ir embora da resenha para dormir bem no dia do aniversário dela.

"A gente estava tomando um vinho, estava quase metade do elenco. Eu lembro que ela queria subir pra ir embora porque no outro dia tinha gravação. Aí a gente escondeu a chave do quarto dela pra ela não ir e, assim, ficar com a gente. Era muito gostoso (a convivência). Eu fico olhando e dizendo 'nossa, que elenco de primeira!", contou.

Quem vê Mayara Magri com toda pompa em O Salvador da Pátria, não sabe que ela passava por um momento difícil antes de entrar para a novela. Ela enfrentou um período com grana curta no período em que se apresentava com uma peça no Rio, mas que não lhe rendia muito dinheiro no bolso.

Para Mayara, a escalação dela para a novela de Lauro Cesar Muniz veio como uma salvação. "Eu fui pro rio com uma peça e não ganhava dinheiro nenhum. A gente batalhava pra conseguir fazer divulgação, a gente não tinha nada, sem dinheiro para nada. Eu não acreditei quando me chamaram na TV Globo pra fazer O Salvador da Pátria. Eu não acreditei que eu teria um salário. Foram os momentos mais bacanas da minha vida porque eu estava ali sofrendo com aquele teatro", disse.

Mayara Magri e o futuro

Isolada em sua casa em São Paulo por conta da pandemia da Covid-19, Mayara é receosa quando pensa no futuro do teatro, já que não se sabe quando os espetáculos poderão ser produzidos como eram antes do coronavírus.

"Às vezes eu penso que o teatro vai acabar. Isso me dá uma tristeza muito grande porque eu comecei no teatro e fiz muita peça na minha vida. A gente não sabe o que vai ser daqui pra frente, então isso me dá uma insegurança e uma tristeza, mas a gente se recupera quando tudo isso melhorar. A gente vai estar pronto. Tenho certeza que todos os atores guerreiros, o que a gente mais faz é guerrear para estar em cena. Eu acho que a gente vai conseguir", explica.

Longe das novelas desde A Escrava Isaura, em 2005, Mayara assume muita saudade de estar diante das câmeras, ainda mais quando os fãs da atriz clamam por sua volta à telinha.

"A saudade me invade muito, principalmente assistindo as novelas que eu já fiz. Eu amo a minha profissão, eu amo estar em cena. Adoro fazer novela, assistir novela... Eu sinto falta do estúdio, das câmeras, do 'gravando!'. Eu sinto muita falta disso porque sempre dá um frio na barriga muito bom. Não consigo explicar muito bem, mas é uma sensação de vida muito forte", reflete Mayara que, além de O Salvador da Pátria no Viva, também poderá ser vista em Roda de Fogo, prevista para entrar na Globoplay dia 26 de abril.

Mais Notícias
Outros Famosos