Exclusivo

O Salvador da Pátria entra na fila de reprises do Canal Viva

Clássico dos anos 80 deve ser reapresentado pela emissora

 O Salvador da Pátria entra na fila de reprises do Canal Viva
Sassá Mutema foi eternizado por Lima Duarte

Redação NT

Publicado em 29/07 às 04:51:00

O Salvador da Pátria é o mais novo título na fila de reprises do Canal Viva. A trama de Lauro Cesar Muniz vem sendo uma das grandes apostas da emissora para os próximos meses, já conseguiu algumas liberações de direitos para exibição, mas ainda aguarda alguns ajustes.

continua depois da publicidade

O NaTelinha apurou que a expectativa é que a produção seja reapresentada logo após Sassaricando (que estreia em setembro), em abril de 2021. Procurada, a assessoria de imprensa da emissora confirma a informação de que, por enquanto, O Salvador da Pátria ainda não foi totalmente liberada para exibição, o que pode acontecer a qualquer momento.

Vale lembrar que a torcida do público para a reprise de O Salvador da Pátria é grande. Originalmente exibida em 1989, a trama é considerada a terceira maior audiência do horário nobre da Globo.

continua depois da publicidade

A novela conta a história do inesquecível Sassá Mutema, eternizado por Lima Duarte, um boia fria ingênuo que é usado por poderosos para abafar um caso de adultério. Após ser preso injustamente e ganhar popularidade, ele se lança como prefeito de uma cidade do interior por lideranças locais.

Sassá consegue todo o poder, mas entra em conflito ao se esbarrar com questões éticas e políticas que não acredita. O elenco conta com um time de estrelas como Maitê Proença, Francisco Cuoco, José Wilker, Betty Faria e Susana Vieira.

continua depois da publicidade

O Salvador da Pátria também é marcado por polêmicas. Ela teria sido uma das últimas novelas que sofreu interferências de Brasília.

Segundo entrevistas do autor Lauro César Muniz, na época, a trama era considerado por algumas pessoas do governo uma apologia à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva às eleições daquele ano.

"Em 1989, já não havia mais a censura formal, mas houve uma interferência direta de Brasília na cúpula da Globo. Era o primeiro ano de eleições diretas, Lula contra Collor, e acharam que o Sassá Mutema fazia apologia à esquerda. Assim, acabou vindo uma pressão na emissora para que a trama fosse mudada. Tive de abandonar o aspecto político da história e focalizar apenas o policial", afirmou em uma entrevista a Folha de S. Paulo.

continua depois da publicidade

O Salvador da Pátria foi reprisada no Vale a Pena Ver de Novo em 1998, em 88 capítulos, contra seus 186 originais.

Mais Notícias