Exclusivo

O Salvador da Pátria entra na fila de reprises do Canal Viva

Clássico dos anos 80 deve ser reapresentado pela emissora

O Salvador da Pátria entra na fila de reprises do Canal Viva
Sassá Mutema foi eternizado por Lima Duarte

Publicado em 29/07/2020 às 04:51:00

Por: Redação NT

O Salvador da Pátria é o mais novo título na fila de reprises do Canal Viva. A trama de Lauro Cesar Muniz vem sendo uma das grandes apostas da emissora para os próximos meses, já conseguiu algumas liberações de direitos para exibição, mas ainda aguarda alguns ajustes.

O NaTelinha apurou que a expectativa é que a produção seja reapresentada logo após Sassaricando (que estreia em setembro), em abril de 2021. Procurada, a assessoria de imprensa da emissora confirma a informação de que, por enquanto, O Salvador da Pátria ainda não foi totalmente liberada para exibição, o que pode acontecer a qualquer momento.

Vale lembrar que a torcida do público para a reprise de O Salvador da Pátria é grande. Originalmente exibida em 1989, a trama é considerada a terceira maior audiência do horário nobre da Globo.

A novela conta a história do inesquecível Sassá Mutema, eternizado por Lima Duarte, um boia fria ingênuo que é usado por poderosos para abafar um caso de adultério. Após ser preso injustamente e ganhar popularidade, ele se lança como prefeito de uma cidade do interior por lideranças locais.

Sassá consegue todo o poder, mas entra em conflito ao se esbarrar com questões éticas e políticas que não acredita. O elenco conta com um time de estrelas como Maitê Proença, Francisco Cuoco, José Wilker, Betty Faria e Susana Vieira.

O Salvador da Pátria também é marcado por polêmicas. Ela teria sido uma das últimas novelas que sofreu interferências de Brasília.

Segundo entrevistas do autor Lauro César Muniz, na época, a trama era considerado por algumas pessoas do governo uma apologia à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva às eleições daquele ano.

"Em 1989, já não havia mais a censura formal, mas houve uma interferência direta de Brasília na cúpula da Globo. Era o primeiro ano de eleições diretas, Lula contra Collor, e acharam que o Sassá Mutema fazia apologia à esquerda. Assim, acabou vindo uma pressão na emissora para que a trama fosse mudada. Tive de abandonar o aspecto político da história e focalizar apenas o policial", afirmou em uma entrevista a Folha de S. Paulo.

O Salvador da Pátria foi reprisada no Vale a Pena Ver de Novo em 1998, em 88 capítulos, contra seus 186 originais.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!