Reportar erro
Polêmica

Gusttavo Lima é acusado de plágio por compositor, que pede R$ 80 milhões na Justiça

Fábio Freitas entrou na Justiça contra o sertanejo

Gusttavo Lima e Fábio Basílio
Gusttavo Lima e Fábio Basílio - Foto: Montagem/Reprodução
Redação NT

Publicado em 18/02/2021 às 15:16:48,
atualizado em 18/02/2021 às 15:25:37

Gusttavo Lima está sendo acusado de plágio por mais um compositor. Fábio Basílio de Freitas, de Uberlândia (MG), garante que o sertanejo recebeu uma música sua, fez algumas alterações na letra e a lançou com outro nome. Judicialmente, ele tenta receber R$ 80 milhões ao todo.

O hit em questão seria Saudade Sua, lançado no ano passado. Segundo Basílio, a canção foi feita em cima da que ele criou, com o nome Fundo do Poço, após uma tentativa de negociação por parte do cantor, que não deu certo.

"Eu fiz uma música, entreguei para o Gusttavo Lima e ele tem uma equipe de compositores de muita estratégia, que acabaram catando a canção e manipulando. Isso foi em 2018. Ele não falou nada e eu acabei esquecendo da história. Um tempo depois, ele mesmo me ligou perguntando se eu queria vender a música. Me ofereceu primeiro R$ 100 mil e eu disse para ele esperar um pouco porque eu tinha oferecido para outras pessoas. Ele me ofereceu R$ 200 mil, mas pedi só mais um tempinho. No dia 14 de maio de 2020, ele lançou a música. Ele fez o plágio e registrou no nome do irmão dele, o Luciano, e de mais três pessoas", contou para a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia.

A luta agora na Justiça é pela totalidade  dos direitos autorais da música. O processo foi protocolado nesta semana na 9ª Vara Cível de Uberlândia, onde Fábio pede R$ 80 milhões: R$ 55 milhões por danos materiais e R$ 25 milhões por danos morais. De acordo com o advogado do compositor, tudo corre em segredo de Justiça.

Fábio Basílio afirma conhecer o Embaixador desde o lançamento do primeiro CD, Inventor de Amores, em 2010.  Ele conta que já está entregando músicas para vários nomes de sucesso, como Jorge & Mateus, Marcos & Belutti, Chitãozinho & Xororó, Roupa Nova, Rio Negro & Solimões, entre outros. Afirma ainda ter provas que comprovam essas alterações. "Ele canta a música de ré e para ele ficar na ideia, o que ele fez foi manipular a letra, mudar algumas palavras e ficou como a minha música ao contrário para não parecer um plágio, mas quem entende de composição, percebe", garantiu.

Procurado, a equipe responsável pela assessoria de Gusttavo Lima soltou uma pequena nota com palavras dos advogados: "Não vamos nos pronunciar antes de sermos oficialmente citados desta ação".

Acusação de outro compositor contra Gusttavo Lima

No início de 2020, o sertanejo foi acusado de plágio por Luiz Gonçalves, e pela mesma música Fora do Comum. A alegação na época, era de que o famoso teria feito uso indevido dos direitos autorais.

"Ele me chamou pra fazer uma parceria. Ele pediu pra eu gravar a música e mandar pra ele. Registrei a música e mandei pra ele. Passou uns dias e ele me ligou dizendo que só gravaria se eu aceitasse fazer uma sociedade com ele. Eu, de boa fé, achei que ele só acrescentaria o nome dele na composição, mas ele foi lá e editou metade da música e registrou como 50% sendo de autoria dele. Pra não perder tudo eu fui em outra editora pra registrar os meus 50% e não deixar de receber, porque quando eu fui registrar 100% da música no meu nome ele já havia feito o registro de metade. Ganhou esses anos todos com execuções nas rádios, plataformas digitais, além das vendas de CD's e DVD's", explicou.



Mais Notícias
Outros Famosos