Reportar erro
Defesa

Acusado de estupro, Anderson do Molejo depõe em delegacia do Rio

Cantor prestou esclarecimentos

Acusado de estupro, Anderson do Molejo depõe em delegacia do Rio
Anderson foi prestar depoimento - Foto: Reprodução/Band

Redação NT

Publicado em 05/02/2021 às 16:25:00

Anderson Leonardo, vocalista do grupo Molejo, compareceu nesta sexta-feira (5) à 33ª DP (Realengo), no Rio de Janeiro, para prestar depoimento após ser acusado de estupro pelo cantor e dançarino Maylon Douglas Pinto de Nascimento Adão, o MC Maylon, de 21 anos. Anderson negou as acusações em comunicado enviado à imprensa na última terça (2).

“O cantor foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado em redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência”, comentou na ocasião.

Na quinta (4), Maylon compareceu à delegacia e prestou um novo depoimento. Ele foi acompanhado pela sua mãe e sua declaração durou pouco mais de quatro horas. Logo depois, precisou passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML).

“Vou levar o sabonete do hotel e a cueca suja com sangue e esperma dele. Também vou fazer exame de corpo de delito hoje", contou. O cantor, que tem uma tatuagem no antebraço com o rosto de Anderson, disse que foi levado pelo vocalista do Molejo a um hotel no dia 10 de dezembro do ano passado contra a sua vontade. Ele teria sido atraído ao local para uma reunião, uma vez que o vocalista do Molejo era seu empresário. "Está muito doloroso mesmo, não esperava ele ter feito isso, era um homem que eu chamava de pai, tatuei o rosto dele no meu braço. E ele fez esse ato de vandalismo”, desabafou o MC em entrevista para a revista Quem.

Anderson do Molejo acusado: Entenda o caso

Anderson afirma ter sido violentado pelo cantor. Supostamente, Anderson teria marcado uma reunião em um local que eles pudessem fazer uma refeição e conversar sobre trabalho. O jovem disse que foi levado para um motel e que estranhou, ficando constrangido com o episódio. “Calma, é uma reunião sigilosa que pode mudar a sua carreira”, teria afirmado o pagodeiro.

O homem revelou que o artista tirou o celular de suas mãos e desligado o aparelho, jogando-o na cama e tirado a roupa dele, acertando dois tapas no rosto. O rapaz contou que ficou assustado e chorou. “Não chora seu filha da p***, sua vagabunda piranha (sic)”, teria dito Molejão.

Ele narrou em seu depoimento que Molejão não utilizou camisinha e nem lubrificante, dificultando a penetração. “Por que você que é puta, piranha, eu não consegui enfiar meu p** em você (sic)”, comentou.

O jovem disse que não denunciou no dia por medo de sofrer retaliações por parte do vocalista. O garoto comentou que Anderson é conhecido no meio de criminosos e poderia colocar em risco sua vida e de pessoas próximas. Também se preocupou em ser chamado de oportunidades no meio social e familiar. Porém, mudou de ideia ao receber apoio da sua mãe.



Mais Notícias