Reportar erro
Polêmica

Naiara Azevedo se explica após ser detonada por presença em evento com Bolsonaro

Cantora foi duramente criticada nas redes sociais

Naiara Azevedo
Naiara Azevedo na companhia do deputado federal Daniel Freitas, do cantor Sorocaba e do ministro Mário Frias. Foto: Reprodução/Instagram
Redação NT

Publicado em 28/01/2021 às 21:09:07

Após ser alvo de críticas nas redes sociais por estar presente no evento em que o presidente da República, Jair Bolsonaro, proferiu ataques à imprensa, a cantora Naiara Azevedo publicou uma nota de esclarecimento em seu Instagram nesta quinta-feira (28). No texto, ela explica que sua presença no local não se tratava de um apoio político, e sim de um encontro para discutir “uma solução para o setor de entretenimento”, afetado pela pandemia do novo coronavírus.

“No último dia 27/1, a cantora Naiara Azevedo foi convidada, junto de outros artistas, a participar de uma reunião em Brasília/DF, para discutir com agentes do Governo Federal uma solução para o setor de entretenimento, que vem sofrendo demais as consequências da pandemia. Salientando que a reunião não é um apoio à partidos políticos e sim uma luta pela classe”, destaca a nota.

“O setor foi um dos primeiros a parar de trabalhar e, se nada for feito, será um dos últimos a voltar as suas atividades. Esse foi o único propósito da ida da cantora Naiara Azevedo à Brasília, em defesa da classe artística e de todos que fazem arte e cultura em nosso país”, acrescenta.

Por fim, “Naiara Azevedo deseja que a vacina chegue logo à todas as famílias brasileiras, para que a vida volte ao normal e que os eventos possam voltar a acontecer, trazendo esperança e alegria para todo o nosso povo”.

Reunião de Bolsonaro teve presença de outros artistas

A reunião de Bolsonaro aconteceu na churrascaria Vila Planalto, em Brasília, nessa quarta-feira (27), e deveria ser um momento para discutir possíveis soluções para setores de evento, turismo e gastronomia. No entanto, ficou marcada pela grosseria do chefe do executivo. 

Com uma postura já tradicional, ele atacou a imprensa, que noticiou a compra de leite condensado superfaturado nas contas de 2020. Cada lata, segundo dados do portal da transparência, custaram mais de R$ 160 - gerando um total de mais de R$ 15 milhões -. Quando eu vejo a imprensa me atacar, dizendo que comprei dois milhões e meio de latas de leite condensado, vai pra puta que pariu, imprensa de merda! É pra enfiar no rabo de vocês da imprensa essas latas de leite condensado", disse, sob aplausos e gritos de “mito”.

Dentre os artistas presentes, estavam Amado Batista - sentado ao lado de Bolsonaro -, Sorocaba, Netinho, Naiara Azevedo e Rick, da dupla com Renner. Nomes como Mário Frias, secretário especial da Cultura, e Fábio Faria, ministro das Comunicações, também marcaram presença, desrespeitando protocolos básicos da OMS (Organização Mundial da Saúde), como o distanciamento social e uso de máscara.

Mais Notícias
Outros Famosos