Reportar erro
Promotoria

MP de Alagoas apura convite de Carlinhos Maia para ser vacinado

Influencer disse que recebeu convite, mas recusou

Carlinhos Maia
Carlinhos Maia falou sobre vacinação no Twitter - Foto: Reprodução.
Diogo Cavalcante

Publicado em 18/01/2021 às 19:45:08

O Ministério Público de Alagoas (MPAL) abriu, nesta segunda-feira (18), um procedimento para apurar a veracidade do convite que o influencer Carlinhos Maia afirmou ter recebido da Prefeitura de Maceió para ser uma das primeiras pessoas a se vacinarem contra a Covid-19 no estado, mesmo não sendo integrante de um dos grupos prioritários. O procedimento foi instaurado pelo promotor Paulo Henrique Prado, da 67ª Promotoria de Justiça da Saúde.

"O Ministério Público de Alagoas (MPAL), por meio da 67ª Promotoria de Justiça da Saúde, diante dos fatos narrados pelo influencer Carlinhos Maia, irá instaurar procedimento preparatório para apurar a afirmação de que teria recebido o convite para posar como uma das primeiras pessoas a ser vacinada contra a Covid-19 em Alagoas. O Ministério Público, no seu papel constitucional, preservará, com o rigor da lei, a lisura e a legalidade da vacinação em Maceió e em todo estado”, disse o órgão, em nota.

Carlinhos Maia relatou a história pela manhã, no Twitter, ao dizer que foi uma das pessoas convidadas a se vacinarem primeiro contra o novo coronavírus no estado. “Me convidaram aqui no meu estado para ser um dos primeiros a tomar a vacina. Não acho justo com quem ficou em casa todo o esse tempo, não aceitei”, disse.

Minutos depois, o Governo de Alagoas divulgou uma nota negando o convite e ressaltando que a vacinação será primeiro nos grupos prioritários. “Estão neste grupo os profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à COVID-19, indígenas e idosos residentes em abrigos. Não procedem informações de convites feitos a qualquer cidadão fora deste grupo”, disse o estado, em comunicado oficial.

Posteriormente, o influencer publicou stories no Instagram - apagados depois - afirmando que o convite veio do prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, o JHC. “Aconteceu essa conversa, sim, que foi inclusive com a Prefeitura de Maceió, mas na melhor intenção do mundo. Então, não ataquem o prefeito. É uma pessoa que eu gosto para caramba, que eu conheço há muito tempo e ele é muito revolucionário nesse negócio de internet. Tanto é que ele foi o único deputado a estar lá no Vale do Silício com o dono do Facebook”, afirmou.

“Com a melhor das intenções, ele conversou comigo e disse: ‘Carlinhos, pelo número de pessoas que lhe segue, seria interessante que você tomasse a vacina, se você fosse um dos primeiros a tomar a vacina, para poder filmar. Porque tem muita gente com medo’”, relatou Carlinhos Maia.

Por fim, o influencer disse que não aceitou o convite. “Minhas redes sociais seriam cedidas para divulgar a vacina. Peço desculpa ao prefeito de Maceió por todo esse constrangimento. Mas é isso, gente, só quis me pronunciar antes”, pontuou.

A reportagem não conseguiu contato com a Prefeitura de Maceió até a publicação desta reportagem.

Carlinhos Maia e a pandemia

Carlinhos Maia se envolveu em uma polêmica no final do ano passado relacionada à pandemia do novo coronavírus. O influenciador realizou uma festa de Natal e declarou que pensou em ajudar as pessoas que sobrevivem do turismo em sua cidade natal, Penedo (AL).

“Sei que é errado aglomerar, mas fiz seguindo todos os protocolos. Foi melhor do que fazer uma coisa por trás das câmeras”, defendeu-se. “Recebi vídeos [de funcionários] agradecendo e, principalmente, mostrando a feira, os presentes e tudo o que puderam comprar [com o dinheiro recebido da festa] e festejar com seus familiares”, acrescentou.

Mais Notícias
Outros Famosos