Reportar erro
Novo viciado

Antonio Fagundes comenta sobre vício em videogame: "Perdi o foco"

"Esse joguinho mexe com teu cérebro fisicamente", brincou ele

Antonio Fagundes comenta sobre vício em videogame: "Perdi o foco"
Antonio Fagundes vem aproveitando a quarentena para jogar videogame

Redação NT

Publicado em 06/10/2020 às 08:55:58

O veterano ator Antonio Fagundes falou novamente sobre o vício que tem tido em videogames nesta quarentena e isolamento social. Ele já chegou a explanar sobre o assunto em uma live no Instagram com Maria Zilda Bethlem, mas voltou a falar no Papo de Segunda dessa segunda-feira (5), do GNT, admitindo que está difícil de se desgarrar.

"Passei um tempo até conseguir pegar um livro e me concentrar. Eu perdi o foco", admite ele. Numa conversa com Fábio Porchat, reconheceu: "Eu sempre fui muito curioso. Sempre acho que você só pode falar alguma coisa se você for trás para ver como funciona".

Fagundes afirma que ficou uma semana sem dormir: "Uma loucura. Uma coisa realmente fantástica. Esse joguinho mexe com teu cérebro fisicamente. Então, deixa um grande prazer. É muito gostoso você jogar, mas ele não usa muito bem o teu cérebro para coisas boas. Ele faz você ficar no joguinho".

Para o ator, o brasileiro que passa de três a quatro horas em rede social, leria dois ou três livros por semana com o mesmo tempo: "E o que vai sobrar na tua cabeça é muito mais do que a rede social pode te dar. É um problema para a gente pensar daqui para a frente".

Confira:

Fagundes e o vício na jogatina


Cotado para Pantanal, já havia comentado seu vídeo à Maria Zilda: "É uma ferramenta muito boa de comunicação, mas é preciso ter cuidado. Tento me policiar, ficando no máximo uma hora ou uma hora e meia. Se deixar, a gente se empolga e vai ficando mais tempo e perdendo o foco da vida real".

"Sempre adorador da literatura, disse que nunca havia lido como nos últimos meses e comparou com o período que era criança e foi diagnosticado com mononucleose e precisou fazer repouso total. "Minha mãe me dava gibis, mas depois comecei com os livros. Aos 10 anos, já tinha lido muita coisa. Foi quando despertou minha paixão pela leitura."

Depois dos 60 anos, no entanto, descobriu outra paixão, o videogame. "Fiquei louco, fiquei praticamente uma semana sem dormir. Mas me deixou muito disperso, não conseguia mais focar", admite.

Mais Notícias