Novo capítulo: Justiça obriga Anitta a pagar multa milionária para ex-empresária

Reprodução

Publicado em 13/03/2018 às 15:40:45 ,
atualizado em 13/03/2018 às 22:33:34

Por: Fa Marianno

O imbróglio envolvendo a cantora Anitta e sua ex-empresária Kamilla Fialho ganhou um novo capítulo, agora desfavorável à dona do hit "Vai Malandra".

A 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu, por unanimidade, que Anitta deve pagar um valor milionário a Kamilla.

De acordo com a decisão, informada pelo jornal O Globo, a funkeira deve depositar o mais rápido possível a quantia de R$ 3 milhões na conta da empresária para que seus bens não sejam bloqueados.

Este é o segundo recurso de Anitta para tentar evitar o pagamento.

No entanto, os desembargadores deram razão à produtora K2L, que acusa a cantora de não pagar a multa estipulada por rompimento de contrato. A quantia se trata apenas da parte que Kamilla Fialho pede na Justiça.

O advogado da empresária, Leonardo Gomes, tem dito que o valor da indenização estaria em torno de R$ 14 milhões. Mas uma multa ainda deve ser acrescida sobre o que Fialho deixou de ganhar com o contrato interrompido. Com isso, o montante pode ultrapassar os R$ 30 milhões.

As partes brigam na Justiça desde 2014, depois que a artista do pop/funk deixou a produtora K2L sob acusação de que Kamilla teria desviado dinheiro arrecadado com a parceria, fato que nunca foi comprovado.

A assessoria de Anitta procurada pelo NaTelinha diz: "O agravo julgado nesta terça-feira foi feito antes da defesa da Anitta entrar com duas suspeições e uma representação no Conselho Nacional de Justiça diante da suspeita de parcialidade da juiza responsável por este processo. Com tais fatos novos, o processo e, por sua vez qualquer decisão dele, encontra-se suspenso até o julgamento destas suspeições."



publicidade

TAGS:

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade