Enfoque NT

Novelas mexicanas: Trunfo em tempos de dramaturgia de qualidade

Streramings, séries e novelas de qualidade não impedem novelas mexicanas de continuarem em cartaz e fazendo sucesso

Novelas mexicanas: Trunfo em tempos de dramaturgia de qualidade
Trio feminino atinge audiência aceitável nos fins de tarde do SBT

Thiago Forato
i

Thiago Forato

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 14 anos e assina a coluna Enfoque NT há oito, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele:

thiagoforato@natelinha.com.br

Twitter: @tforatto

Publicado em 10/04/2019 às 10:30:21

Produtos em exibição no Brasil há 37 anos, quando estreou "Os Ricos Também Choram" no SBT, as novelas mexicanas continuam indo ao ar na emissora, mesmo depois de um hiato no final dos anos 2000.

As tramas chamam a atenção pela ortodoxia, como em um conto de fadas que a moça pobre conhece seu príncipe e depois de enfrentar milhares de obstáculos, vivem felizes para sempre.

Com um custo bem abaixo de produção de uma novela brasileira do SBT, Silvio Santos não hesitou em apostar nas mexicanas. Folhetinescas e exageradas e com uma estrutura bem mais enxuta, elas já pararam o país.

Quem não embarcou naquele "Carrossel" de 1991 ou não acompanhou a saga das gêmeas Paola e Paulina em "A Usurpadora" há 20 anos? Ou então não torceu pelas Marias na sua trilogia ("Maria Mercedes", "Marimar", "Maria do Bairro")?

A narrativa simples, com poucos personagens, produção tosca, maquiagem e figurinos exagerados caíram no gosto popular. Embora o preconceito exista, é fato que as produções mexicanas mantêm um público cativo no Brasil.

Atualmente exibindo tramas inéditas e reprises pontuais, o SBT consegue entre 7 e 8 pontos de audiência na Grande São Paulo com "A Que Não Podia Amar", "Teresa" e "A Dona" nos finais de tarde.

Chamadas de subdramalhão nos anos 90 pela sua ausência de qualidade em quase todos os sentidos, as novelas mexicanas ainda são um filão a serem explorados. A longíqua parceria entre SBT e Televisa, maior produtora de telenovelas do mundo, mostra isso.

As novelas mexicanas são usadas até mesmo para produções brasileiras no SBT. Afinal, a releitura de "Carrossel" (2012-2013) foi um fenômeno em sua exibição original e a última reprise terminou há pouco mais de um mês. Sem sucesso, é verdade, mas por culpa do canal que esgotou a trama até a última gota.

 

Produzir novelas com textos mexicanos era uma regra no SBT nos anos 2000, tais como "Esmeralda", "Cristal", "Seus Olhos", "Canavial de Paixões", dentre tantas outras.

Hoje, claro, a pegada é outra, focada em textos infantis.

De todo modo, o que muitos apontavam que seria passageiro, as novelas mexicanas ficaram e seguem sendo uma arma do SBT. Apesar de não beliscarem a liderança ou mesmo não estando em segundo lugar por conta da concorrência ferrenha no final da tarde, as novelas obtêm uma audiência respeitável e tem seu público cativo.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!