Enfoque NT

Camila Queiroz se afirma como atriz e mostra amadurecimento em "Verão 90"

Duas moças do interior, uma mocinha carioca e uma vilã: a carreira de Camila Queiroz

Camila Queiroz se afirma como atriz e mostra amadurecimento em
Camila Queiroz é Vanessa em "Verão 90"; relembre trajetória - Fotos: Divulgação/Reprodução

Thiago Forato
i

Thiago Forato

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 14 anos e assina a coluna Enfoque NT há oito, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele:

thiagoforato@natelinha.com.br

Twitter: @tforatto

Publicado em 06/04/2019 às 08:13:06

Lá se vão quatro anos da estreia de Camila Queiroz na TV, como a ninfeta Angel (ou Arlete, para a mãe) de "Verdades Secretas" (2015), na Globo.

A ribeirãopretana que começou como uma promessa e foi até comparada a Mel Lisboa por seu início em "Presença de Anita" (2001), mostrou que veio pra ficar.

A Globo, verdade seja dita, também apostou em Camila e via ali um grande diamante a ser lapidado, com o perdão do chavão. Começava ali uma carreira promissora e que daqui em diante, tem tudo para ser brilhante.

Logo depois de gravar "Verdades Secretas", Camila integrou o elenco de "Êta Mundo Bom". E Walcyr Carrasco, além de dar duas oportunidades consecutivas à Camila, deu uma outra inestimável: a de conhecer seu atual marido, Klebber Toledo.

Na novela rural, Camila interpretava a interiorana Mafalda, com sotaque arrastado caipira. Ainda que tenha defendido sua personagem com muita dignidade, era difícil avaliá-la. Afinal, parecia estar ainda dentro de sua zona de conforto.

No ano seguinte, um grande desafio: o de viver uma mocinha de uma trama das 19h. Se em "Verdades" ela fez uma jovem do interior de São Paulo e na segunda uma caipira raiz, em "Pega Pega" Camila interpretaria uma jovem adulta da elite carioca.

Ela teve bons momentos como Luiza, mas chegou a ultrapassar o limite da naturalidade diversas vezes. E seu par romântico (Mateus Solano) foi uma escolha infeliz, comprovadamente. A falta de química era flagrante, o que comprometeu a trama.

"Pega Pega", bem da verdade, foi uma novela insossa, mas que teve boa audiência. O par romântico não funcionou, bem como outros elementos da história criada pela estreante Claudia Souto.

Agora em "Verão 90", é que Camila vem tendo uma prova de fogo. Carioca mais uma vez, agora ela é vilã. Sua primeira. Ambiciosa, embora tenha sua kriptonita, Jerônimo (Jesuíta Barbosa).

Com apenas 25 anos, Camila Queiroz amadureceu, e mesmo depois de uma mocinha apagada em "Pega Pega", cuja trama era estruturalmente e elementalmente fraca, conseguiu dar a volta por cima.

O que dá pra esperar são papéis ainda mais ousados para ela nos próximos anos.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!