Thiago Forato
Reportar erro
Enfoque NT

Com longas férias de programas, SBT parece ter perdido o tesão em fazer TV

Enfoque NT analisa o momento de reprises do SBT

programaratinhosbt_087aceb687df572c13929bac1fb7a9e732965140.jpeg
Após três meses de férias, Ratinho voltou ao vivo nesta segunda (5) - Divulgação/SBT
Thiago Forato

Publicado em 06/03/2018 às 00:01:00

O SBT vem anunciando em seus intervalos comerciais a volta de programas inéditos para este mês de março, tais como o "Programa do Ratinho" (que retornou nesta segunda, 5), Eliana, "Domingo Legal", "Casos de Família", "A Praça é Nossa", "The Noite", etc.

Em tempos de uma concorrência cada vez mais acirrada, o SBT parece ter perdido o tesão em fazer televisão. Por mais incrível que possa parecer, Silvio Santos foi o único que manteve seu programa com edições inéditas neste verão.

Sem se preocupar muito com isso, a casa reprisou os "melhores momentos" de todos esses programas desde janeiro, e o mais impressionante é que a audiência não sofreu oscilações.

O maior exemplo disso foram os 11 pontos de "A Praça é Nossa" na última quinta-feira (1º) e a audiência de Ratinho ao longo desses mais de dois meses. Na semana passada, fechou com 9 pontos mesmo com reprises.

Com longas férias de programas, SBT parece ter perdido o tesão em fazer TV

Aos domingos, o "Domingo Legal" vem sendo atropelado por seu principal concorrente, o Geraldo Luís e seu "Domingo Show", mesmo com parte da equipe demitida e um enxugamento de duas horas. Celso Portiolli volta ao vivo no próximo domingo (11), juntamente com Eliana que virá com edições inéditas.

Eliana, aliás, também vem sendo reprisada e por conta disso, não tem demonstrado muito poder de reação frente à Rodrigo Faro, da Record TV.

Silvio Santos é o grande trunfo do SBT aos domingos. Ainda. Mesmo nas férias.

Enquanto os concorrentes vem se apressando em lançar novidades e controlar as reprises, o SBT vai na contramão disso, mas segue colhendo bons resultados no Ibope, por exemplo.

Será que o público está menos exigente ou a concorrência anda menos eficiente?

TAGS:
Mais Notícias