Com altos e baixos no jornalismo, SBT deveria alavancar seus investimentos

Espaço Aberto é a coluna do NaTelinha onde você pode opinar e mandar sua análise sobre TV

Investimentos deveriam ser mais maciços - Divulgação/SBT

Publicado em 05/03/2018 às 08:25:12 ,
atualizado em 05/03/2018 às 09:25:15

Por: Redação NT com Gabriel Silva dos Santos

O SBT, desde a sua fundação, tem uma história de altos e baixos com o jornalismo. Inúmeros casos se destacam entre vários e alguns deles podem ser destacados.

Um dos formatos que fizeram bastante sucesso e que é lembrado até os dias de hoje é o "Aqui Agora", o qual na época de sua exibição foi considerado um diferencial por mesclar um jornalismo policial com entretenimento. Vários apresentadores passaram por este programa e alguns continuam no ar até hoje, como é o caso do Leão Lobo e Christina Rocha.

Outro telejornal que era considerado um dos mais tradicionais da casa e que permaneceu no ar durante anos foi o "Jornal do SBT", que era apresentado aos finais da noite e tinha como objetivo pontuar as notícias mais importantes do dia. Foi cancelado recentemente num período de transição do jornalismo da emissora.

E, falando em instabilidade, o departamento de jornalismo também sofreu com diversos formatos que entravam na programação, porém não perduraram na grade por um tempo considerável.

"Boletim de Ocorrências" é um exemplo deste fato, e dava destaque a ações policiais do Brasil e do mundo. Após passar por diversas intervenções no formato e no horário, o programa não conseguiu resistir e foi cancelado pela direção da emissora.

Outro jornalístico que fez bastante sucesso foi o "Notícias da Manhã", que obteve em seu início altos índices de audiência e seu formato foi produzido regionalmente por algumas afiliadas que é o caso da TV Jornal de Recife e que se mantém no ar atualmente. Porém, a versão nacional não conseguiu se manter no ar após uma troca de apresentadores, dando fechamento ao ciclo de mais um programa.

Uma das características mais fortes e que agrada bastante o público é o jornalismo investigativo e de entretenimento. O "Conexão Repórter", apresentado por Roberto Cabrini e que vai ao ar nas noites de segunda, vem atingindo ótimos índices de audiência.


publicidade

E quem não se lembra do "SBT Repórter", um programa que apresentava pautas sobre temas diversos? Hoje, o programa vai eventualmente ao ar com temas mais específicos, como a Reforma da Previdência, por exemplo. Algum tempo atrás podíamos ver na programação o "SBT Realidade", que era apresentado por Ana Paula Padrão, que tinha como base exibir documentários sobre assuntos mais triviais, como comportamento e cultura.

Falando em padrão, o "SBT Brasil" vinha com a responsabilidade de reformular o jornalismo do canal, o qual no futuro viria a se tornar um dos jornalísticos mais importante da emissora. Atualmente no horário das 19h45, o jornal vem alcançando o segundo lugar de audiência com facilidade.

Os programas mais recentes têm obtidos ótimos resultados e que vem sendo comemorados pela emissora: "SBT Notícias" e o "Primeiro Impacto". O primeiro apresentado durante as madrugadas, tem sido favorecido pelos furos de reportagem que apresenta durante sua exibição, como o caso da tragédia do avião da Chapecoense.

Já o "Primeiro Impacto", que vem recheado de polêmicas em seus antecedentes, hoje é um destaque no telejornalismo matutino com uma audiência positiva e por apresentar um formato diferente da concorrência no horário.

A dobradinha do "SBT Notícias" e "Primeiro Impacto", que soma quase sete horas de jornalismo ininterrupto, bem demostra que é um dos pontos que deve ser destacado pela emissora atualmente e que aponta que o SBT deve sim manter e alavancar seus investimentos no seu departamento de jornalismo.

Gabriel Silva dos Santos mora em Recife, é graduado em Administração e trabalha como Auxiliar Administrativo. Faça como ele, envie sua análise, crítica ou reflexão sobre a TV. Saiba como aqui.



publicidade

TAGS:

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade