Coluna do Sandro

Nova gestão de jornalismo da Record acumula erros e vira motivo de festa na Globo e SBT

Antonio Guerreiro, vice-presidente de jornalismo da Record, vem enfrentando tropeços em sua gestão

Nova gestão de jornalismo da Record acumula erros e vira motivo de festa na Globo e SBT
Divulgação/Record

Publicado em 26/09/2019 às 05:00:00 ,
atualizado em 26/09/2019 às 08:48:05

Por: Sandro Nascimento

Desde que assumiu a vice-presidência de jornalismo da Record, em janeiro, Antonio Guerreiro vem promovendo contratações de jornalistas da Globo, investindo milhões em tecnologia e cenários, novos produtos jornalísticos e nova estrutura organizacional. Porém, oito meses depois que sentou na cadeira, todas as mudanças ainda não refletiram em audiência e repercussão aos telejornais.

Se não bastasse isso, vem crescendo dentro da redação da Record um clima de  insatisfação quanto a gestão de Guerreiro, caracterizada por inúmeras Incongruências.

Em março, a contratação do jornalista André Azeredo foi a primeira grande aposta do novo todo poderoso do jornalismo da Record. Ganhando 10 vezes mais do que ganhava na antiga emissora - estima-se em torno de 70 mil reais - Azeredo deixou o posto de repórter para comandar o "SP no Ar" e tentar tirá-lo da terceira colocação no Ibope, atrás da baratíssima produção "Primeiro Impacto", do SBT.

Resultado da primeira aposta de Guerreiro no jornalismo: seis meses após a estreia de André Azeredo, o "SP no Ar" continua em terceiro lugar, perdendo audiência e 40 minutos de arte. Do outro lado, o noticiário de Dudu Camargo e Marcão do Povo segue consolidado atrás da Globo e bem acima da Record.

Em seguida, o vice-presidente de jornalismo determinou investimentos em tecnologia aos telejornais da emissora. Gastou milhões na troca de todo parque virtual, mudando todo os sistemas de tracking e captação. As inovações já podem ser sentidas no "Domingo Espetacular", mas como cenário não traz audiência, a revista dominical continua sendo derrotada pelo original na Globo, o "Fantástico", e Silvio Santos.

A maior mudança editorial do "Domingo Espetacular" na gestão de Guerreiro foi tirar as matérias longas de animais "fofos", afastar Paulo Henrique Amorim (1943 - 2019) e apostar no quadro da modelo Mariana Weickert, amiga de Rogério Gallo, seu braço direito na Record. Essa atitude, aliás, ainda não foi bem digerida na redação da emissora.

Resultado da segunda aposta de Guerreiro no jornalismo: nenhum efeito de crescimento de audiência e repercussão no "Domingo Espetacular".

Geraldo Luís volta ao "Balanço Geral" e novo telejornal

Em junho, foi a vez do novo diretor da Record mexer na grade na guerra de audiência entre os programas dominicais. Para enfrentar Celso Portiolli no SBT, ele decidiu retornar com as cinco horas do  "Domingo Show", de Geraldo Luís, ao vivo. A atração já não estava bem no Ibope, mas Guerreiro bancou a mudança.

Resultado da terceira aposta de Guerreiro no jornalismo: mais caro, o "Domingo Show" não reagiu aos avanços do "Domingo Legal". A Record continuou perdendo para o SBT, com a mesma audiência, em algumas vezes menor, que antes das alterações. Além disso, Portiolli passou a ganhar até da Globo no horário.

Nos quatro últimos domingos de setembro, de acordo com dados da Kantar Ibope na Grande São Paulo, o "Domingo Show" marcou 5,9 pontos contra 8,5 de média do "Domingo Legal".

Nesses oito meses como vice-presidente de jornalismo, o projeto mais ambicioso da gestão Antonio Guerreiro, sem dúvida, foi colocar no ar quatro boletins do "Jornal da Record" ao longo da programação. A novidade, que estreou no dia 9 de setembro, chegou com um cenário desenhando pelo artista Muti Randolph e uma edição no fim de noite da grade. Além disso, contratou a peso de ouro o ex-GloboNews Sergio Aguiar para comandar o jornalístico.

Resultado da quarta aposta de Guerrero no jornalismo: Mais caro, mais bonito, o "Jornal da Record" não mudou sua audiência, não trouxe repercussão à Record e perdeu o posto de telejornal mais assistido na TV fora da Globo para o SBT. Os boletins de notícias na programação derrubam o Ibope quando são exibidos. Nesse estrago, a edição da noite trouxe festa à equipe do "The Noite", do SBT. Não existe mais concorrência no horário, só a Globo.

Reinaldo Gottino deixa a Record

Mas não para por aí. Há duas semanas, Antonio Guerreiro conseguiu perder o único nome da Record que vencia a Globo na programação: o jornalista Reinaldo Gottino, que fazia dupla com Fabíola Repeirt.

A coluna apurou que o VP chegou a marcar três reuniões para tratar da renovação de contrato, que vencia no próximo dia 30 de setembro. Em todas as três vezes, Guerreiro cancelou faltando poucas horas para o inicio das tratativas.

Se sentindo desprestigiado, Gottino estava decidido a deixar o canal, mesmo que não surgisse nesse caminho o convite da CNN Brasil. Depois de tudo acima mostrado, dentro da redação da Barra Funda, dois questionamentos começaram a ser feitos sobre o vice-presidente de jornalismo: foi arrogância de Guerreiro ou ausência de expertise na administração?

Resultado do tropeço: desfalcou o "Balanço Geral", justamente num momento que vai passar a enfrentar a concorrência de novo produto da Globo, o "Se Joga", a partir da próxima segunda (30).   

Para tapar o buraco deixado por Reinaldo Gottino, sem nenhum tipo de planejamento, de última hora, tirou Geraldo Luís do "Domingo Show" e o escalou para o "Balanço Geral". E nessa omelete sem ovos, ainda jogaram a Sabrina Sato (coitada, a palavra é jogaram mesmo) para comandar o programa dominical, com o mesmo nome, no lugar de Geraldo. Tudo assim, no pior estilo dos velhos tempos de Silvio Santos. Não teria sido melhor ter mantido o que dava certo?

Substituindo o ex-vice Douglas Tavolaro, Antonio Guerreiro chegou na Record em janeiro prometendo um jornalismo mais moderno e com repercussão, mas faltou prometer audiência. Porém, isso é um detalhe, afinal, modernidade no formato dos telejornais e repercussão também não foram alcançadas.

A próxima aposta de Guerreiro será transformar a Record News, canal de notícias do Grupo Record, numa espécie de MTV da notícia. Terá força para enfrentar a tradicional GloboNews e a novata CNN Brasil?

De tudo que vimos até aqui, nos oito primeiros meses da  gestão do novo todo poderoso da Record, a Globo e o SBT deveriam mandar chocolates em agradecimento a Antonio Guerreiro. Por lá, estão festejando.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!