Reportar erro
Colunas

Em primeiro capítulo, "Haja Coração" aposta no humor caricato e rasgado

"Enfoque NT" analisa primeiro capítulo da nova novela das 19h30

hajacoracao-tancinha-apolo-31052016.jpg
Mariana Ximenes e Malvino Salvador são os protagonistas da trama
Thiago Forato

Publicado em 31/05/2016 às 20:29:46

Estreou nesta terça-feira (31) a novela "Haja Coração", com direção de Fred Mayrink e texto de Daniel Ortiz, na Globo.
 
Releitura de "Sassaricando" (1987), de Sílvio de Abreu, o primeiro capítulo nos levou a 20 anos atrás, com Francesca (Marisa Orth) explicando aos filhos a morte do pai, Guido (Werner Schünamann).
 
O romance de Tancinha (Mariana Ximenes) e Apolo (Malvino Salvador) foi previamente mostrado. Mariana, aliás, que a príncipio causou desconfiança ao interpretar Tancinha, deu sua cara à personagem e mostrou mais uma de suas facetas. Fez laboratório, se preparou e conseguiu desempenhar um bom papel.
 
 
Vingança 
 
"Haja Coração" já mostra que terá uma saga de vingança pela frente. Preso injustamente, Giovanni (Jayme Matarazzo) já parece querer vingança contra a família Abdalla, especialmente Camila (Agatha Moreira), quem o colocou lá. 
 
 
Apesar de ser vendida como uma trama "leve e para a família", "Haja Coração", ao que parece, também não será todo alegria. Nem perto disso. Há muito a ser explorado nessa parte da história que apenas começou. 
 
Caricatura
 
Muito criticada em "I Love Paraisópolis", Tatá Werneck desta vez é uma patricinha mimada, num humor pra lá de ácido. Com boas tiradas, Fedora tem tudo para se tornar campeã de memes na internet. 
 
 
Aliás, no quesito humor, Fedora deve tomar para si todos os holofotes. A interpretação de Tatá me lembrou e muito a da personagem Veruca Salt no filme "A Fantástica Fábrica de Chocolate" (2005). Aquela garota que atazanou o pai para fazer as empregadas trabalharem como loucas em sua fábrica até acharem o convite dourado de Willy Wonka. 
 
 
Sobre a ex-"BBB" Leonora (Ellen Roche) e outros nomes com a função de fazer rir, ainda é cedo para fazer qualquer tipo de análise mais profunda. Muito pouco foi mostrado.
 
Trilha sonora 
 
A trilha sonora foi pontual, trazendo grandes sucessos, sobretudo o tema de Tancinha e Apolo, "Tiro ao Álvaro". 
 
Já a abertura promete ser um grande problema para aqueles que sofrem de labirintite. Tentando ser extremamente colorida (como a antecessora), passou do ponto na movimentação das cores e formas. 
 
 
Não é uma tarefa fácil substituir "Totalmente Demais", que foi praticamente um hors-concours.
 
Daniel Ortiz conduziu "Alto Astral" com competência, mas agora é missão mais dura: fazer com o que o telespectador da antecessora não desligue a TV ou mude para as concorrentes.
 
Tudo isso sem enfrentar adversidades como "Totalmente Demais" enfrentou tais como o horário de verão e festas de fim de ano.
 
Audiência
 
"Haja Coração" estreou com 27 pontos de média na Grande São Paulo, segundo prévia do Ibope.
 
Cada ponto equivale a 69 mil domicílios, ou 198 mil telespectadores.
 

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 11 anos e assina a coluna Enfoque NT há cinco, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele: thiagoforato@natelinha.com.br  |  Twitter: @tforatto
 
Mais Notícias