Reportar erro
Colunas

Sem concurso, "Totalmente Demais" tem solidez para caminhar sozinha

Coluna "Enfoque NT" analisa trajetória da novela das sete, que vem quebrando recordes de audiência

totalmentedemaisjoliza.jpg
Felipe Simas e Marina Ruy Barbosa em "Totalmente Demais" - Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 17/03/2016 às 00:06:00

Desde novembro do ano passado no ar, “Totalmente Demais” tem se mostrado um grande sucesso. Mais do que isso, um ponto fora da curva no horário que não emplacava números tão positivos desde 2012, com o fim de “Cheias de Charme”. 
 
O ponto de encontro de “Totalmente Demais” é justamente o concurso que leva o nome da novela, onde Eliza (Marina Ruy Barbosa) se consagrou campeã na capítulo da última terça-feira (15). Além disso, inúmeros conflitos aconteceram por conta dele.
 
Eliza venceu o concurso no capítulo de terça-feira (15)
 
Embora alguns pudessem pensar que o concurso duraria toda a novela, ele terminou dois meses antes do folhetim chegar ao fim.
 
Em círculos
 
“Totalmente Demais” é uma novela extremamente gostosa de se assistir. Tem a leveza que o horário pede, um texto afiadíssimo, com os autores Paulo Halm e Rosane Svartman sempre bem antenados no que acontece à sua volta, colocando diversos bordões e memes do momento para que quem assista, tenha a impressão que os personagens estão inseridos no mesmo mundo que a gente e que não se trata de um universo paralelo. Aproxima o telespectador.
 
Os autores de "Totalmente Demais"
 
Apesar de todas essas qualidades, é inegável esquecer que por algumas semanas, a novela simplesmente andou em círculos, e o que movimentava toda a história eram os núcleos paralelos.
 
Aliás, algumas paralelas também já estavam dando voltas, como a insistência de Lu (Julianne Trevisol) em Rafael (Daniel Rocha) e a tentativa de Jacaré (Sérgio Malheiros) em pegar Jonatas (Felipe Simas).
 
 
Os núcleos cômicos acabaram desafogando todo o resto, como Florisval (Aílton Graça) e seus conflitos com as mulheres Maristela (Aline Fanju), Rosângela (Malu Galli), e mais recentemente Katia (Aline Borges) e Lurdinha (Carolyna Aguiar).
 
 
A veia humorística ficou ainda mais pulsante em “Totalmente” depois da chegada de Stelinha (Glória Menezes), a mãe de Arthur (Fábio Assunção), na tentativa de ajudar Eliza no concurso. O público sentiu falta quando ela se foi - a atriz precisava de descanso -. Para suprir essa ausência, chegou o pai do loiro, Maurice (Reginaldo Faria). Melhor ainda foi quando Stelinha voltou e passou a contracenar com o ex-marido.
 
 
Virada em 180 graus
 
Poucas novelas têm tantas alterações na vida de seus personagens como em “Totalmente Demais”. Os autores conseguiram fazer com que muitos tivessem suas situações ligeiramente alteradas e se pegarmos os primeiros dois meses, as mudanças são evidentes.
 
Jonatas, que antes estava nas ruas vendendo balas, e Eliza, flores, já estão em posições sociais melhores, e com uma mudança importante de personalidade. A ruiva já não é tão mais arisca como princípio, por exemplo.
 
 
Leila (Carla Salle), que teve dois namorados até então, e largou Fabinho (Daniel Blanco) por seu ciúmes e devaneios, agora namora Jonatas e já está tão ciumento quanto o ex. E detalhe: ela odiava moda e hoje estagia em uma revista com esta temática.
 
 
Jamaica (Gabriel Reif), que era apenas o amigo de Fabinho, “ganhou vida própria” ao tirar Lu da obsessão por Rafael e os dois têm uma relação saudável.
 
 
A família Bastille virou do avesso, e promete continuar virando. O casamento de Lili (Vivianne Pasmanter) e Germano (Humberto Martins) ruiu, e Rafael acabou se apaixonando pela ex-sogra. Enquanto o empresário ainda sonha em reconquistá-la. 
 
 
Fatinh... Ops, Cassandra (Juliana Paiva) já não tem mais o plano de seguir uma carreira de modelo e sim casar com um homem rico. E tenta seduzir Fabinho, que por sua vez desencanou de Leila. Já Débora (Olívia Torres) tem tido seu coração acelerado pelo herdeiro da Bastille.
 
 
Rosângela também desapegou de Florisval e já se envolve com o professor dos filhos, Montanha (Toni Garrido).
 
Pobre Hugo
 
Já Hugo (Orã Figuiredo) é um dos únicos que continua na mesma. Segue sonhando em ganhar na loteria para reconquistar Carolina. Aliás, será que ele vai conseguir? Pela insistência do discurso...
 
 
Enfim, a vida de muitos mudou e todas essas histórias já ganharam vida própria independente do concurso, e “Totalmente Demais” tem mais dois meses sem ele, podendo caminhar muito bem, sem fragilidades. 
 
Casais tradicionais
 
Ainda está muito cedo para projetar quem vai ficar com quem. Nas redes sociais, há torcida para Eliza e Jonatas, assim como pela ruiva e Arthur. Bem como Jonatas e Leila.
 
 
Essa espinha dorsal ainda pode ganhar contornos mais interessantes, já que Arthur está completamente apaixonado por Eliza, e Carolina vai trabalhar em sua agência de modelos. A relação de anos entre os dois, pode, de fato, dar com os burros n’água de vez.
 
Todo esse concurso serviu exatamente para isso: histórias se cruzarem e ganharem consistência para que continuem sendo contadas depois de seu término.
 
 
Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 11 anos e assina a coluna Enfoque NT há cinco, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele: thiagoforato@natelinha.com.br  |  Twitter: @tforatto
 
Mais Notícias