Reportar erro
Colunas

A crise na TV por assinatura e o futuro que a espera

Antenado

tvpaga-fotonova.jpg
Foto/ilustração
Redação NT

Publicado em 23/01/2016 às 18:37:35

2015 pode ter sido o pior ano da história recente da TV por assinatura. Nesta semana, surgiu a informação de que a TV paga perdeu um número alto de assinantes em novembro do ano passado.

Só saberemos o balanço final do número de assinantes em fevereiro, quando será divulgado pela Anatel (Associação Nacional de Telecomunicações), mas essa queda preocupa e lança uma tendência forte: alguns grupos não estão vendo tanta utilidade em TV paga por enquanto.

O primeiro fato é que a Netflix tem tomado um espaço - merecidamente - importante dos canais de filmes. Se na plataforma existem bons e variados longas, os canais da TV paga ainda sofrem com a reprise excessiva de títulos, e isso incomoda muita gente até hoje. Esta semana, por exemplo, vi "Quarteto Fantástico", de 2005, sendo exibido três vezes em dois canais diferentes - Fox e FX, num espaço de 72 horas. Não tem gosto que aguente.

O segundo, de fato, é a crise econômica. Se existem alternativas mais baratas de assistir conteúdo, o consumidor vai para elas. Netflix é uma delas, a internet em si também. É questão de prioridades, se a pessoa precisa cortar gastos, ela cortará o que não usa tanto assim.

Hoje, de fato, parece que o futuro da TV por assinatura é nos eventos ao vivo. Não à toa, a Turner/Esporte Interativo tem entrado com força nisso. Os valores dos eventos esportivos dispararam de uma forma descomunal, justamente porque o ao vivo é que vai trazer o retorno que a TV paga quer. E não só eventos esportivos, eventos políticos e factuais também. O Globo News, por exemplo, obteve uma disparada de Ibope com os casos de Brasília no fim do ano passado.

É fato: o futuro da TV paga é o ao vivo, o que está acontecendo naquele momento e a TV aberta não pode exibir. O que preocupa são os canais de filmes. A solução é: mais rotatividade, menos repetição. E isso vale também para os canais infantis e de séries americanas.



Gabriel Vaquer escreve sobre mídia e televisão há vários anos. No NaTelinha, é responsável por reportagens variadas e especiais. Na coluna "Antenado", fala sobre TV por assinatura aos sábados e sobre TV aberta quando a necessidade pedir. Converse com ele. E-mail: gabriel@natelinha.com.br / Twitter: @bielvaquer

Mais Notícias