Reportar erro
Colunas

A televisão e o futuro que já virou presente na internet

Click TV

tvpaga-ondemand.jpg
Foto/ilustração
Redação NT

Publicado em 01/12/2015 às 08:14:51

Este NaTelinha publicou recentemente a notícia de que a ESPN lançou no Brasil dois canais voltados aos esportes universitários americanos.

Ao contrário daqui, nos Estados Unidos é comum termos ligas universitárias, universidades incentivando a prática de esportes e oferecendo bolsas aos atletas, e tudo isso chegou às telas da ESPN também em terras tupiniquins.

Até aí, tudo bem, afinal, a ESPN ainda é a principal emissora esportiva da terra do Tio Sam e, apesar dos avanços da NBC Sports (inclusive com a tomada dos direitos da NASCAR, bastante popular por lá), nada de braçada nos esportes mais populares e tem no Fox Sports seu fiel aliado na tentativa de conter o avanço da incursão esportiva da gigante National Broadcast Company.

O curioso é a forma com a qual a ESPN resolveu agir em terras brasileiras. Os canais foram lançados na plataforma ESPN Watch, exclusiva para a internet. É importante ressaltar (e não podemos esquecer) que quase todos os principais grupos de mídia atuantes no país já possuem a sua plataforma na web. Seja ESPN Watch, Globo Play ou Fox Play, o broadcast, cabo ou satélite abre cada vez mais espaço para o streaming, trazendo mais conteúdo com custos infinitamente inferiores.

Para se ter uma ideia, uma transmissão atual necessita de milhões para ir ao ar, já um streaming de qualidade precisa 'apenas' de alguns milhares de reais. Uma diferença gritante, mas não a única.

Além dos custos, a transmissão via streaming possui facilidades que a TV convencional, por mais que evolua, dificilmente atingirá. A possibilidade de disponibilização do conteúdo on-demand, a capacidade de múltiplas transmissões simultâneas, a facilidade de integração com a tão falada (e ainda pouco praticada) segunda tela, entre outras inúmeras perspectivas fazem da internet um caminho obrigatório a toda e qualquer produtora de conteúdo que deseje imergir no universo do século XXI.

Ao lançar seus canais exclusivamente para a internet, a ESPN inaugura uma nova modalidade de televisão paga, provavelmente fazendo com que as operadoras que vendem o serviço liguem um sinal de alerta.

Algo semelhante fez a Turner quando disponibilizou seu EI Plus, serviço que oferece toda a estrutura de transmissão de jogos simultâneos por “míseros” R$ 14,90. Não, não é propaganda do Esporte Interativo, apenas uma constatação de que sim, é possível fazer uma transmissão com tanta ou até mais qualidade via internet.

E as pessoas que não têm o serviço rápido em casa, como fazem? Oras, em alguns (poucos) anos a realidade da internet no Brasil será acessível a todos e, a julgar pelas incursões de Google e Facebook nessa área, terá um custo bastante baixo.

Esse prognóstico, aliado à adaptação cada vez mais latente das emissoras ao novo mundo que se apresenta, promete trazer aos telespectadores mais variedade, mais quantidade, mais interação e, porque não, mais qualidade nas transmissões.

Dentre as operadoras de TV paga, a NET sai na frente. O NET Now já contempla um agregador de conteúdo, provendo acesso às mais diversas plataformas de empresas produtoras de conteúdo. Por enquanto, o serviço está atrelado à aquisição de um pacote de TV, mas, em breve, deverá ser comercializado de forma separada.


Apaixonado por televisão, Helder Vendramini pesquisa e estuda esse meio há vários anos e é formado no curso de Rádio e TV. Aqui no site, busca fazer análises aprofundadas dos mais variados temas que envolvem a nossa telinha.

Mais Notícias