Reportar erro
Colunas

"Cúmplices" de uma evolução

Click TV

cumplices-de-um-resgate-220.jpg
Divulgação/SBT
Redação NT

Publicado em 29/07/2015 às 09:02:04

Conforme noticiado pelo NaTelinha no último dia 22, o SBT lançou em coletiva de imprensa sua nova novela infantil, "Cúmplices de um Resgate", baseada no original mexicano que marcou as carreiras de Daniela Luján e Belinda na tela da Televisa.

A trama foi exibida entre janeiro e julho de 2002 no México e entre julho de 2002 e janeiro de 2003 no Brasil, com muito sucesso, pelo SBT.

"Cúmplices" marcou época dentro e fora da telinha ao ser responsável por uma das mais bizarras trocas da televisão mundial. A intérprete original das gêmeas Silvana e Mariana era Belinda, que já havia protagonizado duas novelas em telas mexicanas e aparecia com sua terceira protagonista.

Mas parece que os pais de Belinda não souberam lidar muito bem com a fama repentina da garota e geraram um atrito com a Televisa, tentando renegociar o cachê da atriz. Bateram o pé por um valor maior e, bom... A Televisa cedeu... cedeu o lugar de Belinda à também cantora e atriz Daniela Luján, eternizada pela meiga interpretação em “O Diário de Daniela”.

A troca foi feita de forma abrupta e sem preocupação com as consequências que poderia trazer à novela, uma vez que Belinda já havia se tornado celebridade no México e "Cúmplices de um Resate" batia recordes de audiência e repercussão.

Daniela pareceu perdida nos primeiros capítulos. Ficou estranho ver no vídeo outra protagonista que não Belinda na pele das irmãs, mas, com o desenrolar da trama (algumas adaptações ao estilo de Luján foram feitas), o impasse foi superado.

"Cúmplices" veio ao Brasil tão logo findou-se sua exibição no México e estourou também em terras tupiniquins. Seu roteiro muito bem construído superou todas as adversidades e expectativas, trazendo a adultos e crianças uma opção de diversão nas noites.

A mescla do lúdico com o real, tão presente nas tramas infantis mexicanas, mostrou-se mais que acertada em "Cúmplices de um Resgate" e os diálogos de Manteiguinha, eterno companheiro da turma, davam um tom mais humorístico na trama, bastante densa.

A própria releitura brasileira da novela já seria um aperitivo e tanto para deleite dos saudosos, mas o SBT não parou por aí.

A emissora resolveu “apelar” e fazer a captação da novela com a tecnologia 4k, além de colocar como protagonista a brilhante atriz mirim Larissa Manoela, que destacou-se ao interpretar a eterna Maria Joaquina no remake de "Carrossel".

Só esses elementos já poderiam trazer ingredientes suficientes para uma bela degustação da obra, mas o SBT resolveu caprichar ainda mais.

Os demais atores da trama estão bem escolhidos, com nomes de peso que garantirão o suporte necessário para Larissa brilhar. Além disso, a plástica é de dar inveja até às produções mais recentes da emissora.

[galeria]
Ao menos no que diz respeito às peças de divulgação, "Cúmplices" possui uma fotografia, iluminação e qualidade de imagem raras vezes vista nas produções do canal de Silvio Santos e até mesmo da televisão brasileira.

O pacote gráfico também não deixa a desejar. Gráficos simples, pertinentes e de muito bom gosto, dão à novela o ar de modernidade que se exige em 2015 e afastam a trama dos toscos efeitos visuais de seu original mexicano, afinal, criança não é trouxa e gosta das coisas bem feitas também.

Outro fator positivo é que me parece garantido que não teremos troca de protagonista durante a novela.

O SBT, mais uma vez, acerta a mão em uma produção - está virando lugar-comum por lá - e, salvo problemas com texto, o que não acredito, pois o trabalho de adaptação de Iris Abravanel é impecável, "Cúmplices de um Resgate" será uma belíssima opção para as noites dos brasileiros.
 

Apaixonado por televisão, Helder Vendramini pesquisa e estuda esse meio há vários anos e é formado no curso de Rádio e TV. Aqui no site, busca fazer análises aprofundadas dos mais variados temas que envolvem a nossa telinha.

Mais Notícias