Reportar erro
Colunas

NaTelinha 10 anos: Record cresce e muda de patamar em uma década

record-logo2014.jpg
Fotos: Divulgação
Redação NT

Publicado em 16/06/2015 às 14:37:10

A Record é a emissora mais antiga em atividade no Brasil, já está nas mãos do atual proprietário, o bispo Edir Macedo, há mais de 20 anos, mas tem uma trajetória temporal que pode ser colocada em paralelo com a do NaTelinha.

O canal antes dono de um papel secundário na televisão brasileira em geral, começou uma arrancada que batizou como o “caminho da liderança” em 2004. O almejado topo não veio. Esteve até mais perto em outros períodos do que agora. Mas o saldo desses mais de 10 anos é de uma inegável mudança de patamar.

Enquanto o site dava seus primeiros passos, a rede iniciava uma mudança de rumo. Apenas três títulos da grade diária da época permanecem intactos: todos jornalísticos.

O “SP no Ar”, o “Fala Brasil” e o “Jornal da Record” foram os únicos que resistiram ao tempo. Entre o começo das manhãs e o fim das noites, simpáticas apresentadoras chamarizes de anunciantes para programas femininos dominavam a rede. Claudete Troiano com seu “Note e Anote” e Sônia Abrão com “Sônia e Você”. Ambas continuam na ativa em outros canais.

Em seus lugares, o “Hoje em Dia” está no ar ininterruptamente desde o final de 2005, quando estreou para dar uma reviravolta no panorama das manhãs na TV. Foi após o êxito do formato que as concorrentes também passaram a investir no público adulto na faixa. E algumas hoje até se sobressaem diante da Record, que se vê enfraquecida após a mais recente troca de apresentadores na atração.

Por sua vez, o “Programa da Tarde”, no atual formato, é mais recente. Antes programa de pegadinhas narradas por Maria Cândida, hoje ele se mostra uma junção de dois quadros: “Patrulha do Consumidor” e “Além do Peso”. Vem tendo vida difícil e pode até sair do ar após o Pan.

Outra mudança marcante é a inserção pesada do jornalismo policial. A faixa atual do “Balanço Geral” ao meio-dia há 10 anos era de programas esportivos, enquanto a do “Cidade Alerta” ficava para o “Tudo a Ver”.

O esporte tinha maior relevância não somente em programas, mas também na transmissão de eventos. Em 2005, foi da Record a transmissão do Mundial sub-20, hoje nas mãos da Band.

Já a dramaturgia viveu uma verdadeira montanha russa, com o auge de produções como “Os Mutantes” e “Chamas da Vida”, a queda após “Máscaras” e o ressurgimento com “Os Dez Mandamentos”, que vem sendo motivo de festa na Barra Funda.

Aqui pelo NaTelinha, a comemoração também é pela chegada aos dois dígitos, mas não tem nada a ver com pontos de audiência.

São dois dígitos de criação do site, que agora completa sua primeira década, com milhões de internautas todos os meses.

Veja também:

No NaTelinha, o colunista Lucas Félix mostra um panorama desse surpreendente território que é a TV brasileira.

Ele também edita o https://territoriodeideias.blogspot.com.br e está no Twitter (@lucasfelix)

Mais Notícias