Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: Quem se ausenta muito, deixa de fazer falta

48b53394ccf77bf40294227b6aeef5de.jpg
Fotos: Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 03/07/2014 às 21:39:54

O título deste artigo é um tanto quanto piegas e volta e meia algum amigo posta em redes sociais. Mas a frase pode se aplicar a um dos maiores comunicadores do país e que foi por vários anos, uma pedra no sapato da Globo e apontado como sucessor natural de Silvio Santos: Augusto Liberato.

Gugu está fora da televisão desde junho do ano passado, quando rescindiu com a Record e depois de um segundo semestre viajando, curtindo a vida e usufruindo da fortuna que acumulou durante toda a sua carreira, não se mostrava apressado para definir seus novos rumos na TV.

A dúvida pairou durante mais de um ano e todos se perguntavam: para onde Gugu vai? Essa pergunta se alastrou por muito tempo e que, por isso, os telespectadores e a própria imprensa já deixaram de buscar a resposta e esperou que ela viesse. Uma hora ela viria. E veio. O animador voltará à mesma Record.

Embora exista contradição nessa negociação, não há dúvidas que Gugu abriu mão de seguir com a ferrenha guerra da audiência dominical. Sua imagem esfriou e deixou de fazer falta, embora continue sendo, e sempre será, um dos maiores apresentadores que nossa televisão já produziu.

Ir para a Bandeirantes e RedeTV! seria praticamente cair no ostracismo, enquanto sua volta ao SBT não dependia apenas de Silvio Santos. O que para muitos seria um caminho comum, depois do seu desligamento com o canal dos bispos, não se concretizou. Houve muito disse-me-disse e Gugu apontou o motivo de não ter fechado com sua antiga emissora: as condições não eram muito boas.

A essa altura do campeonato, Gugu dificilmente voltaria aos domingos no SBT, e se voltasse nesse dia, mas em outra emissora, como a Band e RedeTV!, daria com os burros n’água, visto que mesmo na Record, seu programa já estava mal das pernas. A direção era sofrível e o conteúdo nada animador.

De volta à Record no próximo ano, deverá ocupar o horário das 22h30 na Record durante a semana. O barulho causado não será o mesmo quando foi contratado pela emissora em 2009, tirado a peso de ouro do SBT, e tampouco sua (re)estreia será capaz de dar tanto trabalho a primeira colocada.

O jeito é esperar para saber que tipo de formato Gugu pretende apresentar aos telespectadores.

Mais Notícias