Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: "Corujão" se torna a melhor sessão de filmes da TV aberta

missaoimpossivel3.jpg
"Missão Impossível 3" foi exibido na última semana no "Corujão" - Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 04/05/2014 às 12:09:01

O “Corujão” é uma das sessões mais antigas da Globo, existe desde 1972. Com a extinção do “Intercine” em 2011, ela ganhou mais espaço, e este ano, devido à madrugada que tem sido um filão onde as emissoras estão investindo mais, o “Corujão” acabou por ter seus filmes mais bem escolhidos.

Que o tempo de filmes arrasa-quarteirão se foi na televisão aberta, não é segredo. Com a proliferação da internet e da TV fechada, ficou bastante difícil fazer com que os filmes seduzam o telespectador.

Mas, em algumas ocasiões, longas-metragens podem fazer a diferença se bem garimpados no momento e horário certos. A Globo vem fazendo isso na “Temperatura Máxima” com animações infantis e têm conseguido bons resultados, bem como o SBT nos feriados durante à tarde e até mesmo a Record, como aconteceu com “Titanic” esta semana e “Velozes e Furiosos” na noite da última sexta (2), onde a audiência prévia foi de 8 pontos.

O “Corujão” vem conseguido médias entre 4 e 6 pontos no Ibope, ficando na liderança absoluta. E desde a última semana, a Globo caprichou e utilizou artilharia pesada para combater as madrugadas do SBT. Em cartaz, entraram títulos como “Piratas do Caribe – A Maldição do Pérola Negra”, “Missão Impossível 3”, “Os Bad Boys” e “O Motoqueiro Fantasma”.

Para a próxima semana, a Globo já escalou “As Panteras”, “Comer, Rezar, Amar”, “Plano de Voo” e “Duro de Matar”. Em outros canais, todos esses títulos ainda estariam em horário nobre.

Excesso de produtoras

Com o número alto de produtoras que a Globo mantém parceria, ela pode se dar ao luxo de desovar grandes produções na madrugada. A emissora carioca mantém contrato com a Sony, Fox, Walt Disney, Paramount, DreamWorks e claro, a Globo Filmes. Sem contar títulos independentes conseguidos de produtoras menores e até mesmo da Warner Bros, que não possui mais contrato de exclusividade com o SBT.

O mesmo programador do “Corujão”, não deve ser o mesmo da “Sessão da Tarde”, porque a sessão vem sofrendo na escolha de títulos. Mas, de fato, é mais difícil fazer a seleção de longas à tarde, muito por conta da classificação indicativa. Não é possível exibir filmes com censura 12 anos.

Desde ontem (3), o “Corujão” ganhou nova vinheta e tem se tornado a sessão de filmes mais regular da televisão aberta seletando bons títulos para o público com insônia.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

Mais Notícias