Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: Disputa na noite de sábado esquenta; qual sua preferência?

ff6f78345cdafc2377c2509942b7a0ec.jpg
Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 01/04/2014 às 17:44:24

Nos últimos meses, uma nova briga nos fins de noite de sábado tem se desenhado: “Legendários” e “Altas Horas”, da Record e Globo, respectivamente.

O primeiro vai completar quatro anos no ar na semana que vem, enquanto o programa de Serginho Groismann vai para seu décimo quarto ano e se mantém nas madrugadas globais, embora tenha entrado mais cedo desde meados de 2013.

Entrar mais cedo era uma reivindicação de Serginho há anos. Isso só foi possível com o enfraquecimento de filmes na televisão aberta, que foi generalizada e afetou as principais redes que exibiam grandes títulos no horário nobre ou em qualquer outra faixa. O “Supercine” apenas acompanhou o ritmo e sua estadia às 23h de sábado poderia ser facilmente substituída pelo “Altas Horas”.

Desde então, a investida da Record no “Legendários” para pegar a Globo tem se tornado mais evidente. Novos quadros e convidados de peso semanalmente tentam fazer de Marcos Mion e companhia o líder do horário. E não está tão difícil.

Diferentemente do começo, o “Legendários” já assumiu um formato mais maduro e personalidade própria. Em 2010, era uma mistura ridícula, esdrúxula e grosseira do “CQC” com o “Pânico”. Não havia rumo algum.

O “Altas Horas”, por sua vez, continua apostando no formato de sempre: entrevistas e musicais. Vez ou outra alguma coisa nova, mas sem fugir da proposta que Serginho apresenta desde os tempos de “Programa Livre”, no SBT. “Vida inteligente na madrugada”, que já deixou de ser realmente na madrugada.

Outros produtos

O SBT, coitado, que por anos a fio esteve com “A Praça é Nossa” naquele horário, hoje pena para conseguir emplacar algum outro programa. Desde 2007, quando Carlos Alberto voltou para às quintas (foi seu primeiro horário na década de 1980), nada deu certo.

Atualmente, a emissora colocou no ar o já fracassado “Caso Encerrado”, da Telemundo, e a aposta “Arena SBT”, que mescla esporte e humor, mas que não faz milagre, já que o enlatado que o antecede tem uma média quase que irrisória no Ibope.

A Band escala longa-metragens no “Top Cine” e vez ou outra dá um espasmo de audiência realmente interessante. Mas é raro. A RedeTV! tem, talvez, o melhor game-show da televisão no ar: o “Mega Senha”, mas que em um dia de baixo share e com a concorrência tão armada, passa despercebido. O que é uma pena.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

Mais Notícias