Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: Melhores do Ano do "Domingão" e o narcisismo global

503b17d086fdb017bd7c0fcee762a5af.jpg
Reprodução
Thiago Forato

Publicado em 18/03/2014 às 21:06:25

Auto-promoção? Narcisismo? Falta de bom senso? Talvez um pouco desses itens pode exemplificar a premiação Melhores do Ano do "Domingão do Faustão", algo tão emocionante quanto um jogo de Barcelona e Santos, ou tão entusiasmante quanto ver a grama crescer.

O "Melhores do Ano" foi ao ar no último dia 16 comandado por Fausto Silva, e repetiu cenas de outros anos: vários artistas globais reunidos, juntamente com os nomes de maior sucesso no momento da música. É um feito e tanto a produção reunir essa quantidade de pessoas que está com o maior cartaz na mídia, mas é o máximo que eles conseguem fazer.

É só ver a logomarca estampada no troféu. Ok, é compreensível que a casa queira premiar seus melhores artistas anualmente e promovê-los, mas não ver outras emissoras indicadas em um prêmio que se intitula de "Melhores do Ano" é no mínimo risível. E, não, não quero desmerecer ninguém quem esteja com o prêmio em mãos, até porque, muitos deles foram merecidos. Apenas essa soberba da Rede Globo em querer fazer uma cerimônia própria para inflar seu ego é que é difícil de aceitar.

Enquanto isso, seu concorrente, o "Troféu Imprensa", do SBT, é um pouco mais crível, mas apenas cinco jornalistas votam por categoria. Alguns jurados, infelizmente, são pessimamente escolhidos, e jogam preciosos votos na lata do lixo. Ao menos, é uma premiação que reúne produtos de todas as emissoras.

Trocando em miúdos, os melhores da Globo nada mais é que uma grande produção, um espetáculo montado com todo seu casting para se auto-promover, enquanto o mais humilde "Troféu Imprensa" consegue ser mais isento, sem um elenco global disponível.

Falando em produção...

Temos que ser justos e dar os parabéns aos produtores e contra-regras, responsáveis pelos cenários e números musicais no "Domingão" do último domingo. Saltou aos olhos. Um esmero fora do comum. Eles sim tinham que ser premiados.

A audiência correspondeu. Deu recorde no Ibope em 2014 para Faustão, com 19 pontos de média. Não existe concorrentes.
 

Mais Notícias