Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: O Carnaval na TV aberta

07c43d9e180cb6b1310d3a1b334ff04c.jpg
Desfiles das escolas de samba do Rio ganham destaque na Globo
Thiago Forato

Publicado em 25/02/2014 às 17:44:48

Enquanto muitos foliões vão às ruas, avenidas e sambódromos, existem aqueles que preferem curtir o Carnaval no conforto de seus lares, com o controle remoto, zapeando por entre as festas que as emissoras vão cobrir.

É claro, há aqueles que não querem saber da festa na TV, porque nos últimos anos o que se viu foi uma queda de audiência assustadora, principalmente para a Globo, que chegou a perder o primeiro posto em um domingo à noite para o "Domingo Espetacular", tamanha rejeição do público frente à este tipo de conteúdo hoje em dia.

A Globo, como se sabe, fará a cobertura dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo, e quem pode se beneficiar com isso é a Record, que novamente será a única grande a tocar sua programação normal.

O SBT e a Band vão continuar investindo em transmitir o carnaval baiano. A audiência é pífia, desmoronando os índices da grade de programação, mas o prestígio e faturamento que o evento agrega parece suprir qualquer número baixo que o Ibope aponte. Vale lembrar que até não muito tempo atrás, até os programas religiosos da Record venciam as transmissões do carnaval. A rejeição é evidente.

A RedeTV!, por sua vez, fará os "Bastidores do Carnaval" durante os dias de festa, e contratou até os ex-"Pânico" Vinícius Vieira, o Gluglu, e Charles Henriquepédia, para a cobertura.

Dança das cadeiras

Na Globo, Tiago Leifert será repórter no Rio de Janeiro, e Fátima Bernardes voltará à apresentação dos desfiles, com o narrador Luís Roberto. Enquanto isso, em São Paulo, Glenda Kozlowski não fará o Carnaval em virtude da Copa do Mundo. Monalisa Perrone e Chico Pinheiro vão apresentar os desfiles das escolas de samba na capital paulista.

O que se vê é um esvaziamento nos números do Ibope por parte dos telespectadores quando algo assim é levado ao ar. Não é atrativo para quem comanda o controle remoto, mas para o anunciante é interessante. E é por isso que ainda resiste e gera uma receita considerável às emissoras que o transmite. Até a hora da "ditadura da maioria" falar mais alto (bem mais alto).


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

Mais Notícias