Reportar erro
Colunas

Antenado: Caio Castro e sua infeliz declaração

9b75e718b104021f7c844de963740501.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 17/02/2014 às 17:44:56

Eu fiz teatro por seis anos. Para mim, foi uma indicação de uma professora, para que aprendesse a me soltar mais com as pessoas, pois era muito tímido para ser um jornalista. Foi a melhor decisão que tomei na minha vida, mudei da água pro vinho, aprendi a me expressar.

E o melhor: descobri que o teatro é uma arte cheia de aprendizados e de paixões e, acima de tudo, de novidades a todo instante. Se apresentar em um palco, com uma plateia lhe aplaudindo é a melhor coisa que um ator pode querer. E eu, mesmo não sendo um ator nas vias de fato hoje, sei o que sentiu a classe artística, quando o ator Caio Castro, da Rede Globo, disse que não gosta do teatro e que só lê por obrigação.

Primeiro, antes de tudo: como um ator diz que não gosta de teatro? Se não gosta, virou ator por quê? Uma coisa passa pela outra. Então, no fundo, Caio não é ator. É um cara que decidiu atuar. Segundo: ele disse que não gosta de ler.


A maioria das fãs de Caio Castro são jovens, meninas, que vamos falar a verdade, o admiram por sua beleza. Porém, não vou julgar por isso. Cada um admira quem quer e pelo motivo que quiser. Mas diga-se: dizer que lê por obrigação é algo que não cabe em mim. Como ele cresce e estuda para se tornar cada vez melhor em sua área? Telepatia? Joga no Google? Enfim, o que quero dizer é que foi um péssimo exemplo, afinal, a menina irá pensar: "Se meu ídolo diz que lê pouco e ganha o dinheiro que ele ganha, vou ler pouco também, não é?". Triste pensamento.

Apoio Ingrid Guimarães, Pedro Paulo Rangel e Miguel Falabella. O teatro está tomando um caminho perigoso. O amor pela arte está chegando ao fim. Caio e sua infeliz declaração fará, cada vez mais, vários jovens atores terem amor ao dinheiro. Um ator dizer que não gosta de teatro, é o mesmo que um jogador de futebol dizer que não ama a bola. Infeliz declaração de Caio.


Gabriel Vaquer escreve sobre mídia e televisão há vários anos. Além do “Antenado”, é responsável pelo “Documento NaTelinha”. Converse com ele. Twitter: @bielvaquer
 

Mais Notícias