Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: O repentino reconhecimento da Globo em apoiar a ditadura de 64

626fffe817762d4cbc25cd8ced91fbdc.jpg
Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 03/09/2013 às 16:01:41

Quem assistiu, na TV ou YouTube, ou ouviu falar sobre o “Jornal Nacional” da última segunda-feira (2), presenciou algo que muitos pensaram que jamais aconteceria: as Organizações Globo se desculparam, em nota, por ter apoiado a ditadura militar de 1964. Por que será que o grupo resolveu assumir a culpa?

Em conversa com o NaTelinha, a jornalista Eliane Gregório, de 37 anos, recordou a alta das manifestações das ruas, em junho e julho deste ano, onde o povo saía na rua com cartazes contra a emissora, chamando-a de mentirosa e manipuladora. “Já ouviu o ditado: ‘Se não pode com eles, junte-se a eles’? Fizeram isso para mostrar que concordam com a massa. Foi uma atitude inteligente, mas, digamos, que é para boi dormir”, falou.

O estudante de jornalismo Adriano Freitas concorda com Eliane e acrescenta: “A Globo se sentiu acuada por conta da pressão popular, em julho, e sabemos que quando existe a pressão...”.

A Globo disse que errou, mas não deixou de apontar o dedo para outros veículos, como a “Folha de S.Paulo”, “O Estado de S.Paulo” e o “Jornal do Brasil”, mostrando que não falhou sozinha.

E os benefícios que a Globo conseguiu na época da ditadura? Alguém se lembra do acordo inconstitucional que ela fez, na ocasião, com o grupo Time-Life?

O acordo entre o referido grupo e as Organizações Globo lhe proporcionou acesso a uma bagatela de US$ 6 milhões, o que foi suficiente para comprar equipamentos e montar sua infraestrutura. Em troca, o Time-Life teria 30% dos lucros da TV Globo.

Reconhecer o erro realmente é um grande passo, mas temos que pensar e refletir um pouco mais as razões que fizeram a emissora carioca a fazê-lo.
 

Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

 

Mais Notícias