Reportar erro
Colunas

Roda o VT: Os vídeos da internet; Marcelo Rezende e João Kleber

54ce23d4fd80e4a0304b5eb0863243b4.jpg
Eliana explora de maneira criativa os vídeos da internet - Fotos: Divulgação
Redação NT

Publicado em 25/06/2013 às 10:42:10

Desde a popularização do YouTube tornou-se prática cada vez mais frequente a exibição de vídeos postados na rede mundial de computadores. Além das cenas captadas por cinegrafistas amadores, imagens de TV de todas as partes do mundo e montagens feitas por sujeitos criativos têm abastecido especialmente os programas dominicais da nossa televisão.
 
Os vídeos de YouTube são uma tentação para as produções dos programas televisivos. Atraem a atenção do público - a quantidade de visitas e "curtidas" dos vídeos atestam a sua potencialidade - e, acima de tudo, são atrações de praticamente nenhum custo. O problema é que tamanha facilidade faz com que não sejam raras as situações em que o mesmo vídeo apareça em intervalo de dias (ou até de horas) em mais de uma emissora.
 
Uso mais criativo dos vídeos da internet é feito por Eliana no programa que leva seu nome no SBT. A apresentadora traz para o palco os protagonistas de imagens caseiras que ganharam fama pela rede e explora de forma positiva suas histórias. Esse quadro já gerou outros desdobramentos positivos, como a reconciliação de um casal e o casamento, realizados no palco da atração.
 
Fausto Silva, há quase duas décadas, foi quem primeiro descobriu a eficácia das imagens caseiras como geradora de conteúdo para o "Domingão do Faustão". As "Videocassetadas" compõem uma parte infalível de seu programa, ainda que muitas vezes passe uma impressão de ser um "tapa-buraco", que é mantido no ar por agradar em cheio a audiência.
 
Mas, cassetadas à parte, de uma coisa Faustão pode se orgulhar: não se vale da reprodução exaustiva de vídeos da internet, como fazem o "Tudo a Ver" e o "Domingo Legal" e como fazia o "Programa do Gugu". Ao contrário, possui estrutura suficiente para trazer ao estúdio da Globo grandes atrações ao vivo, como malabaristas e ilusionistas que se apresentam em condições técnicas muito superiores do que uma simples imagem reproduzida do YouTube.
 
Corta para eles

Marcelo Rezende e José Luiz Datena, acostumados ao improviso de transmissões jornalísticas ao vivo, se portaram muito bem na cobertura dos protestos que tomaram o país na última semana.

Rezende, em especial, alcançou ótimos índices para a Record, fato que se explica não apenas pelo prestígio que o apresentador possui diante do público, mas pelo reconhecimento ao bom trabalho do jornalismo da emissora em coberturas deste tipo.
 
Mais espaço para João Kleber

 
Podado pelo Ministério da Justiça em seu programa diário matinal na RedeTV!, o "Você na TV" passou a pegar mais leve nas incitações à violência e nas brigas. João Kleber tem tomado cuidado, pois sabe que um deslize pode prejudicar sua atração, que tem a classificação etária livre.

Por outro lado, Kleber vem conquistando boa audiência com o histriônico "Teste de Fidelidade", satisfazendo as metas da emissora. Espera-se que o humorista ganhe ainda mais espaço aos domingos à noite.

Será que depois dos frustrantes "Sexo a Três", com o Dr. Hollywood, e "Saturday Night Live", com Rafinha Bastos, a RedeTV! encontrou finalmente o substituto para o "Pânico na TV"?

 

Hamilton Kenji é titular dos blogs obaudosilvio.blogspot.com, letrasdotrem.blogspot.com e transcendentes.blogspot.com

 

Mais Notícias