Reportar erro
Colunas

O Observador: A chegada de Rodrigo e seu poderoso faro aos domingos

39a81e92e79c74f3fa10d20489ee2190.jpg
Divulgação/TV Record
Redação NT

Publicado em 11/06/2013 às 16:09:06

Gugu deixou a Record na semana passada e junto com ele foi embora o seu programa, de custos milionários e pouco retorno. Seu sucessor natural, Rodrigo Faro assumirá já a partir do próximo domingo (16) o comando das tardes do canal e este será o grande teste de sua vida. Mas é bom lembrar: milagres não costumam acontecer em se tratando de número do Ibope.

Rodrigo Faro já está há um bom tempo nos sábados da Record. Sua performance à frente de “Melhor do Brasil” lhe rendeu vários prêmios, além do status de ser um dos maiores comunicadores da TV brasileira atualmente. Faro é um daqueles apresentadores que se adapta a qualquer tipo de programa em qualquer horário da grade de qualquer emissora. É o tipo de artista que qualquer canal queria ter. Faro não é, portanto, qualquer apresentador.

Mas os erros da produção de “Melhor do Brasil” não podem se repetir aos domingos. O programa, aos sábados, hoje nem de longe lembra àquele que bateu recordes de audiência, incomodando as intocáveis novelas da Globo. A exploração excessiva de quadros que estavam fazendo sucesso estrondoso na época, como o “Dança, Gatinho” e o “Vai dar Namoro”, fez com que os formatos fossem se desgastando e, pouco a pouco, a grande audiência se perdendo, chegando a transformar-se em uma preocupação para a Record.

Como disse um jornalista na época, faltou faro a Rodrigo para perceber que, em televisão, o que conquista o público é a novidade. Agora, aos domingos, enfrentando uma concorrência infinitamente maior do que aos sábados, mais do que nunca será necessário conquistar o público a cada novo domingo.

A Record tem em suas mãos um comunicador nato, que não deve a nenhum outro na TV brasileira. Rodrigo é jovem, tem forte apelo frente ao mercado publicitário e, graças a seu carisma, possui uma popularidade de causar inveja a qualquer outro artista. Rodrigo consegue se colocar no mesmo nível de seus entrevistados, não tem vergonha de pagar mico e, apesar de ser ator, transmite a quem o assiste naturalidade. Rodrigo é autêntico, original, envolve a plateia do auditório e também quem está em casa.

Mas o que fará de “O Melhor do Brasil” um programa capaz de concorrer de igual pra igual com qualquer outro do domingo, será sua direção. Rodrigo Faro precisa de quadros que chamem atenção, que divirtam e emocionem.

Quem vai dançar, de fato, ainda não se sabe. Mas o gatinho tem nome e sobrenome. Todo mundo sabe muito bem disso.


Comente o texto no final da página. E converse com o colunista: brenocunha@natelinha.com.br / Twitter @cunhabreno

 

Mais Notícias