Reportar erro
Colunas

Direto da Telinha: A nova e repetitiva novela "Rebelde", da Record

img20120805191447.jpg
Crianças entram em "Rebelde" - Foto: Munir Chatak/TV Record
Redação NT

Publicado em 05/08/2012 às 22:13:26

Em busca da audiência perdida no decorrer dos últimos meses, a Record decidiu mudar "Rebelde". A novela, que antes tinha como foco o público pré-adolescente, assumiu a busca pelo público infantil de "Carrossel" e inseriu novas tramas com crianças.
 
Há algumas semanas, a Record vem escalando atores mirins e inclusive contratou alguns vindos da Globo. Nomes que estiveram no ar em "Cheias de Charme" e em "Avenida Brasil" agora estão no folhetim adolescente da emissora paulista.
 
Além de fugir totalmente ao tema proposto pelo formato original, que é argentino, e inclusive do formato mexicano, o qual é adaptação, é nítida a cópia de "Carrossel". Em uma das cenas em questão, veiculada na noite da última quinta-feira (02), havia um deboche de um garoto branco e rico a uma garota negra e pobre. A única diferença para a trama de Íris Abravanel é que o preconceito ocorre de forma inversa. No SBT, Maria Joaquina esnoba Cirilo, que é negro. 
 
Como se não bastassem as cópias em relação a "Carrossel", as histórias também são repetitivas e desgastantes. Além de "Rebelde" andar em círculos desde que começou, em março de 2011, com começos e desmanches de namoros, as crianças fazem o mesmo. Duas delas, inclusive, são cópias mirins das protagonistas Alice e Roberta, interpretadas por Sophia Abrahão e Lua Blanco. Ou seja, a história, além de se repetir no núcleo principal, agora é repetida entre as crianças.
 
Na última semana também chegou a notícia das férias de Margareth Boury. A pausa veio em um bom momento, já que a autora passa por problemas de saúde. Resta aguardar que, em seu retorno, ela saiba direcional melhor as novas histórias e dar um frescor à trama, que já está com quase um ano e meio no ar. 
 
A queda de audiência de "Rebelde" é facilmente explicada. Mudanças de horário que faziam com que o telespectador perseguisse a história, somada ao texto repetitivo, fizeram com que quem visse se cansasse. A segunda temporada pouco se diferenciou da primeira e mudanças mais profundas eram necessárias. Cada dia que passa, "Rebelde" se torna mais um produto sem vida e com maior dificuldade de ser revertido em sucesso.
 
 
O que você está achando dessas mudanças em "Rebelde"? Envie um e-mail para diretodatelinha@natelinha.com.br e converse com o colunista.
Mais Notícias