Reportar erro
Colunas

Papo de Bola: O cenário televisivo na reta final do Brasileirão

img20111121080042.jpg
Foto: UOL
Redação NT

Publicado em 21/11/2011 às 10:54:38

Após este fim de semana, o Campeonato Brasileiro está praticamente acabando. A Série A tem duas rodadas pela frente, a Série B só mais uma, a Série C tem a decisão pela frente e a Série D acabou neste domingo (20). Isso tudo também conta em termos de televisão tanto dos próximos fins de semana quanto já de 2012.
 
A Rede Globo já sabe, por exemplo, que tem garantidos dois paulistas (Santos e Corinthians) e dois cariocas (Vasco e Fluminense) para exibir com exclusividade em canal aberto na Copa Libertadores. Quem gosta disso é a Fox Sports, que sabemos que está chegando ao Brasil e terá a exclusividade da competição em canal pago - pois evidentemente não topará dividir o bolo com alguém mais conhecido e de maior propagação, leia-se SporTV/Globosat. Gosta ainda mais pela segunda maior torcida do país e maior de São Paulo, a do Timão, ser público-alvo garantido.
 
Resta saber os outros dois brasileiros, que também podem ser do Rio caso avancem Botafogo e Flamengo, o que criaria uma situação insólita na TV aberta: Globo tendo que quebrar a cabeça para dar um jeito de encaixar os quatro grandes em sua grade considerando-se todos na fase de grupos e Bandeirantes tendo de mostrar times paulistas ou, em último caso, de outros Estados para o Rio de Janeiro durante a Copa do Brasil. Mas a Libertadores pode ainda contemplar um terceiro paulista (São Paulo) ou ter times do Sul, seja da RBS TV (Internacional e/ou Figueirense) ou da RPC TV (Coritiba). Certa é a Globo Minas com força total na Copa do Brasil, já que Atlético e Cruzeiro se limitam a lutar contra o descenso.
 
Por falar nisso: quem pode sair no lucro com a Série B é a Bandeirantes, que perde em termos de São Paulo com as subidas de Portuguesa e Ponte Preta para a divisão principal, mas pode explorar públicos de outros Estados. A queda de um gigante como o Cruzeiro ofereceria à Band um expediente do qual a RedeTV! soube tirar bom proveito nos anos em que exibiu a segunda divisão com Grêmio, Atlético Mineiro, Corinthians e Vasco: colocá-lo como grande astro das transmissões. Outro bom clube para explorar em exibições, caso seja rebaixado, é o Ceará, ainda mais que ano que vem retorna à Rede Bandeirantes a TV Jangadeiro. E seria muito mais fácil mostrar um clube local na Série B do que na Série A, até por nesta a Band não ser contemplada com o terceiro jogo (regionalizado das emissoras da Globo fora de RJ e SP).
 
A Série B termina bem para Globo Nordeste e EPTV de Campinas, que voltam a ser emissoras de primeira divisão. No caso da filial de Pernambuco, garantida pelo Náutico, pode ser ainda melhor se o Sport também garantir o acesso - e aí quem não gostaria talvez fossem Globo Minas e RBS TV do Rio Grande do Sul, que ficariam com cotas menores de transmissões regionalizadas por ter que reparti-las com a Globo Nordeste, a não ser que o Cruzeiro seja rebaixado e aí o prejuízo fique mais para a emissora das Minas Gerais por ter somente um grande para mostrar contra dois da co-irmã nordestina. Já a afiliada do interior paulista pode pegar alguma boquinha da Ponte Preta às vezes.
 
Em termos de Sportv e Premiere FC, cabem duas observações na segunda divisão: RBS TV de Santa Catarina terá trabalho a mais por agora serem três times do Estado no torneio, já que o Criciúma ficou, o Joinville sobe da Série C e o Avaí desce da Série A, na qual permanece o Figueirense - além disso, dos três narradores da RBS TV, somente um é exclusivo dela, pois os outros dois também atuam com rádio; e confirmando-se a permanência do ABC e já se sabendo que o América voltou após derrotar o Paysandu neste domingo, serão 38 jogos a fazer em Natal, o que aumentará muito as jornadas do pessoal de Globo Nordeste, TV Bahia, Verdes Mares e a turma própria de RJ/SP, devido à ausência de equipe esportiva na afiliada da Rede Globo, a InterTV Cabugi (que, para terem ideia, não tem mais bloco local do "Globo Esporte" há tempos, exibindo a edição nacional na meia hora total).
 
Fica agora a curiosidade pelos penúltimos televisionamentos da Série A e pelos últimos da Série B. Na segunda divisão há o complicador de todas as partidas serem às 17h (Brasília), o que inviabiliza a exibição, por exemplo, do decisivíssimo ASA x Vitória na TV Bahia por este ser o único Estado do Nordeste sem horário de verão - a não ser que uma grande mexida na grade nacional fosse adotada, o que até aconteceu uma vez em 2009 no Rio de Janeiro para Vasco x Portuguesa, mas que não sei se repetiriam. Vila Nova x Sport é certo que a Globo Nordeste mostrará, restando saber a partida da Band para todo o país. Muito difícil escolher sem desagradar essa ou aquela torcida, mas como o Sport pegará uma equipe já rebaixada e sabendo-se da preferência da emissora do Morumbi por jogos com paulistas, a melhor pedida seria Paraná x Bragantino, mandantes contra a degola e visitantes pelo acesso.
 
E a penúltima rodada da divisão principal? Mais certo do que 2 mais 2 ser igual a 4 é você bancar Figueirense x Corinthians na Globo e na Band para São Paulo e parte da rede, desnecessárias explicações para tal afirmação. Minha dúvida é no jogo para o Rio de Janeiro. Pela ordem natural de mostrar quem joga fora de casa, seria Atlético Mineiro x Botafogo. Mas os últimos fracassos acho que descredenciam tal transmissão. Restaria abrir um jogo da praça para a praça. Fluminense x Vasco é a grande pedida, clássico com dois que ainda brigam pelo título. Porém, Flamengo x Internacional reúne o rubro-negro da família Marinho em cartada decisiva pela Libertadores contra um adversário direto, o que atenderia diretamente também a praça gaúcha, liberando espaço para outra região ganhar a transmissão regionalizada, assim devendo ser a Globo Minas com Ceará x Cruzeiro.
 
Enfim, o cenário televisivo ao fim deste Brasileirão é mais ou menos esse. Os televisionamentos do próximo fim de semana efetivamente saberemos a partir desta segunda-feira (21).

 

Edu César é colunista do NaTelinha e titular do site www.papodebola.com.br

Mais Notícias