Reportar erro
Colunas

Papo de Bola: Horário Político faz Record mudar início do futebol no Pan

img20111028083153.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 28/10/2011 às 11:28:14

Errar é humano e insistir no erro é burrice, já dizia o famoso e popular ditado. Menos mal que a Record não foi burra e percebeu o enorme prejuízo que teria se a decisão Brasil x Canadá do futebol feminino, nesta quinta-feira (27), começasse às 20h de Brasília (17h de Guadalajara), como tinha sido programado.

Afinal, quinta-feira é dia de propaganda política gratuita às 20h30, com duração variável. E a desta semana foi de 10 minutos. Já pensou se, a exemplo da semana anterior, o jogo começa às 20h, forçosamente para nestes 10 minutos e justamente neles sai, digamos, o gol do título? Que peso na consciência ficaria para a Record, sendo ela a exibidora exclusivíssima do Pan (deste e não apenas do próximo, mas também do seguinte ao próximo, o de 2019, assegurado nesta semana).

Assim sendo, já que ela conseguiu junto à Odepa mudar o horário de vários eventos para ajustá-los à sua programação, nada mais justo que o fizesse uma vez mais. E desta vez achei correto tomar tal atitude. A bola rolou às 20h45 (17h45) e todo mundo pôde assisti-la na íntegra - bom, descontados uns poucos momentos de interrupção para exibirem atletismo e judô ao vivo.

No final, acabou dando Canadá nos pênaltis.

O que será de SP nos próximos meios de semana?

Com as eliminações de Botafogo, São Paulo e Flamengo, somente o Vasco entre os brasileiros permanece na competição, jogando nas próximas duas quartas-feiras contra o Universitario do Peru. É evidente que São Paulo não verá estes jogos. Fica a dúvida do que a Globo fará para os paulistas nestes meios de semana. Até o fechamento desta coluna não havia qualquer definição, mas não duvidaria que antecipassem jogos do Brasileirão para preencher espaço (Bahia x São Paulo ou América x Corinthians na próxima quarta, Ceará x Santos ou Grêmio x Palmeiras na quarta seguinte). Ou então vai um "Cinema Especial" bem básico. Cuidemos.

Quem luta não briga, né, Marinho?


Falou-se em Band. Nada disso. Falou-se na Record. Nada disso. Talvez uma permanência na RedeTV!? Nem. É a Globo a nova casa do UFC em canal aberto - e não para 2012 e sim já daqui a poucos dias, mais especificamente 12 de novembro, quando será mostrado o primeiro de três eventos no exterior aos quais a emissora terá direito, evento este na Califórnia e com a principal luta sendo de Júnior "Cigano" dos Santos contra o americano campeão dos pesados Cain Velasquez. Além destes três UFC no exterior, a Globo mostrará os três que serão realizados no Brasil e mais a primeira edição verde e amarela do reality show "The Ultimate Fighter". Aos poucos o MMA ganhou seu espaço aqui, ali e acolá. Não tenha a menor dúvida: o empurrão que faltava para a Globo entrar nessa parada foi a expressiva audiência da RedeTV!, até com momentos de liderança, no UFC Rio em horário nobre.

Minha gente...

Falecido nesta quinta-feira (27), aos 87 anos, Luiz Mendes marcou época no rádio como narrador e depois o famoso e popular "comentarista da palavra fácil" da Rádio Globo, com passagens também por CBN, Tupi, Nacional e Continental. Mas o "Tchê", como era chamado pelos colegas no Rio de Janeiro por ter nascido na gaúcha Palmeira das Missões, também deixou seu nome na história da televisão. Comandou o esporte da recém-fundada TV Rio nas décadas de 50 e 60, e dirigiu o esporte da TV Educativa nos anos 70. Na TV Rio, apresentou uma atração até hoje lembrada por quem a acompanhou na época: a "Grande Resenha Facit", mesa redonda de futebol com craques do nível de Nelson Rodrigues, Armando Nogueira, João Saldanha, Sandro Moreyra e outros. Posteriormente, este programa também foi exibido pela TV Globo. Luiz Mendes já deixa saudades. Esse é mestre para sempre.

 

Edu César é colunista do NaTelinha e titular do site www.papodebola.com.br

Mais Notícias