Reportar erro
Finalista

De excluída a fenômeno: A trajetória de Juliette no BBB21

Final do reality show acontece na noite desta terça-feira

Juliette durante festa do BBB21
Juliette é finalista do BBB21 - Foto: Globo
Redação NT

Publicado em 04/05/2021 às 05:10:00

Juliette foi o grande fenômeno com o público do BBB21. A advogada teve um início difícil no reality show e soube usar soube usar cada acontecimento a seu favor, ela vestiu a camisa da jornada da heroína e foi consagrada como tal pelos cactos, símbolo da sua torcida, que reúne famosos, anônimos e perfis de fofoca. 

Quando a maquiadora foi anunciada como uma das participantes do grupo de anônimos (Pipoca), ela já causou um burburinho nas redes sociais e viu seus 3.822 mil seguidores saltarem para 130 mil em 24h, após a divulgação oficial da Globo. 

Juliette venceu o primeiro desafio do BBB21 e entrou no confinamento como uma das escolhidas pelo público para estar imunizada na primeira formação do paredão. Ali na casa dos imunes, ela começou a flertar com Fiuk logo nos primeiros momentos do jogo. 

No primeiro momento, o público shippou, mas a maquiadora extrapolou um pouco na dose da manifestação do amor platônico e provocou ranço em parte do público e na maioria dos brothers. 

Excluída pelos brothers

Depois da emoção do encontro dos imunes com o restante dos participantes, o assunto era um só: Juliette. A sister fazia por onde com alguns comportamentos muito sem noção. Falante, ela perdeu a noção do tempo no confessionário quando realizava o raio-x e prejudicou os brothers na obrigação diária. 

Juliette também interrompeu um discurso de Tiago Leifert durante a primeira eliminação do programa. A sister nunca escondeu que gostava de falar, sobretudo, sobre si mesma, mas as reações ao comportamento dela eram desproporcionais.

A maquiadora era constantemente criticada, sofreu xenofobia por parte de Karol Conká e foi excluída pela maioria dos brothers no início do programa. Nessa época, ela vivia chorando pelos cantos e acabou se juntando a Lucas Penteado, que havia sido enxotado por geral. 

Gil do Vigor se juntou aos dois e levou também a melhor amiga, Sarah. E assim, formou-se o G4 e as lágrimas de Juliette foram substituídas por cantorias, dancinhas e muita fofoca com o seu grupo. 

G3: ascensão e queda 

Entretanto, o G4 foi desfeito com a desistência de Lucas do reality show. O grupo, então, formou o G3 e eles eram os favoritos do público. Com uma leitura quase que precisa do jogo, eles conseguiram colocar Nego Di e Karol Conká no paredão e eliminá-los. 

O trio, porém, começou a se desentender em relação ao jogo e Juliette foi alvo de diversos comentários maldosos por parte de Gil e Sarah. A sentença de morte do grupo veio quando a consultora de marketing votou na paraibana. 

Neste período, a relação de Juliette com Camilla de Lucas e Carla Diaz começou a se firmar. Mesmo distantes e protagonizando alguns desentendimentos, a advogada e Gil do Vigor se salvaram sempre que puderam no jogo. 

A volta do flerte com Fiuk

Na reta final, Juliette e Fiuk ressuscitaram o crush lá do começo do reality show e pegou o público de surpresa. Já que as torcidas já tinham tomado um lado diante das tretas constantes entre os dois. 

A paraibana e o paulista brigaram por conta do jeito certo de fazer cuscuz, por calda de bolo de chocolate, além da sister ter proposto uma conversa coletiva com o cantor que exagerava na quantidade de óleo e outros produtos ao cozinhar. 

Juliette jogou bem no BBB21, construiu alianças, se posicionou diante dos absurdos feitos com Lucas e com ela, e foi leal aos seus amigos. Fora do jogo, ela se firmou como um fenômeno, acumula recordes nas redes sociais e tudo ligado ao seu nome tem virado sinônimo de sucesso.


Fique por dentro dos principais acontecimentos do Big Brother Brasil 21 acessando o canal exclusivo do NaTelinha sobre o reality no Telegram.



TAGS:
Mais Notícias