Reportar erro
Saiu barato

BBB21: Por chacota à pandemia, Sarah deveria ter levado puxão de orelha mais duro

Enquanto isso, administração dos perfis de Sarah se vira como pode

Sarah Andrade fazendo careta
Sarah Andrade: deboche pela pandemia saiu barato - Reprodução
Thiago Forato

Publicado em 25/03/2021 às 07:14:15

O comportamento de Sarah Andrade no BBB21 fez com que seu favoritismo evaporasse. Uma das melhores jogadores do reality nas primeiras semanas deu lugar a alguém que se perdeu dentro do game, mas pior do que isso - o que é até normal em um confinamento de 100 dias -, é ter debochado da pandemia. Errou feio, errou rude. 

A quebra de protocolo no paredão da última terça-feira (23) trouxe o aviso de que a pandemia continua aqui fora e até maior. Tiago Leifert não citou ninguém nominalmente, mas o recado foi dado. A própria câmera não disfarçou que ele tinha endereço certo. Com o discurso de que "havia quem acreditasse que poderíamos estar voltando ao normal", o intuito foi dizer que não está. Saiu barato.

Mas, quando eles entraram no programa, a situação estava bem longe de ser comemorada. Segundo dados do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, em 25 de janeiro, data de estreia do BBB21, o Brasil chegava a exatas 217.664 mortes, sendo 627 nas últimas 24 horas. O número de infectados era de 8.871.393.

Pandemia rolava há 10 meses quando Sarah entrou

É verdade que Sarah já estava confinada no dia da estreia. Ainda que a sister estivesse há 10 dias em um hotel no pré-confinamento, o número de mortes era de 208.246. Nas últimas 24 horas do dia 15 de janeiro, havia sido o quarto dia com mais de 1 mil mortes diárias. Naquela data, 1.138 mortes por Covid-19.

Não dá para dizer que os participantes pudessem supor que a situação estava melhorando. A produção do BBB21 perdeu a oportunidade de dar um exemplo ainda maior e dar uma "raquetada" daquelas, ao vivo. Para uma doença que fez 300 mil vítimas fatais e mais de 12 milhões de casos, é inadmissível.

Ao passo que sua imagem é dilacerada aqui fora, a turma das redes sociais da brasiliense tenta contornar as coisas como pode. Faz posicionamentos, afirma que quando sair, ela vai reconhecer a gravidade, dentre outros argumentos completamente descabidos. Agora, fazem até doações para amenizar os danos. A atitude é louvável, mas o motivo, um tanto quanto melancólico.

Quando Sarah entrou, a pandemia já rolava há 10 meses. Pior do que isso, falou para quem quisesse ouvir que não dava muita importância ao tema em diálogos estarrecedores. Tudo "frescura".

Recordo aqui um fato que chamou a atenção no Big Brother Portugal, em janeiro. Um participante foi sumariamente expulso após fazer uma saudação nazista. Tolerância zero. Claro que não cabe comparação. São coisas completamente distintas, e Sarah ser expulsa por debochar da pandemia seria uma arbitrariedade, mas a Globo perdeu uma excelente oportunidade de fazê-la refletir melhor com uma postura mais incisiva. 


Thiago Forato é jornalista e dá pitacos no BBB21, além de assinar a coluna Enfoque NT desde 2011, e matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele pelo e-mail thiagoforato@natelinha.com.br ou no Twitter, @tforatto  



Mais Notícias