Chitãozinho & Xororó

Fafá de Belém enfrentou 'elite da música' para gravar com sertanejos

Cantora precisou peitar opiniões preconceituosas para fazer trabalho em parceira com Chitãozinho & Xororó


Fafá de Belém em vídeo reproduzido no Faustão na Band: ela está em close, com cabelos brancos e cachecol com detalhes vinho e branco
Fafá de Belém deu depoimento sobre perrengue na carreira no Faustão na Band - Foto: Reprodução/Band
Por Daniele Amorim

Publicado em 08/07/2022 às 21:50:00,
atualizado em 08/07/2022 às 21:50:43

Fafá de Belém enfrentou o preconceito de alguns colegas de profissão quando decidiu gravar uma música que pertencia a Chitãozinho & Xororó. Eles se conheceram por volta dos anos 1980 quando se apresentavam nas feiras de agropecuária, e a cantora descobriu a canção Chuva de Lágrimas por um produtor enquanto trabalhava no seu álbum-solo.

"Eles lotavam o espaço todo [da feira], mas as rádios não tocavam música de sertanejo. Quando eu gravei um disco sozinha, o Paulo Bebeti mostrou uma música que ia dar para eles... E eu perdi pra ele guardar que eu ia cantar com eles", lembrou a veterana, em depoimento ao Faustão na Band. A dupla sertaneja foi homenageada no quadro Churrascão do Faustão nesta sexta-feira (8).

No entanto, apesar da vontade de Fafá, ela precisou bater o pé para fazer a colaboração acontecer. O motivo? O ritmo musical ainda era muito discriminado por outros músicos. "[Então] me falaram: você vai gravar com uma dupla sertaneja? E eu disse "claro que vou", e [me responderam]: você é uma cantora de elite... [Mas] sou apenas um cantora, e eles são dois grandes cantores, quero gravar com ele", determinou a cantora, para o interlocutor misterioso.

A parceira, então, saiu pouco tempo depois: "E foi assim, a gente combinou, e um ano depois liguei para eles. Sou muito grata porque a dupla me abriu esse mercado", acrescentou Fafá. 

Fafá de Belém enfrentou

Sem noção do sucesso 

Antes de explodirem no país, Chitãozinho & Xororó não tinham noção que era possível ganhar dinheiro com música. "Nós éramos jovens, não sabíamos que era uma profissão. A gente cantava porque gostava, quando nós mudamos a uma casa vizinha do João Mineiro e Marciano, vimos que eles faziam aquilo como profissão e estavam ganhando dinheiro", contou Chitãozinho.

Convencido com o sucesso dos vizinhos de porta, a dupla, então, passou a se profissionalizar para ganhar espaço na indústria musical brasileira. O sucesso chegou em 1977 graças ao álbum 60 dias apaixonado. 

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias