Absurdo

Polícia apreende material do SBT e libera para outro canal; assista

O episódio aconteceu com as imagens de uma ação da PRF em uma comunidade carioca


Isabele Benito de roupa clara e cabelos soltos em pé, falando para a câmera no cenário do SBT Rio
Isabele Benito no comando do SBT Rio desta segunda-feira (30) - Reprodução/SBT
Por Jéssica Alexandrino

Publicado em 30/05/2022 às 13:36:13,
atualizado em 31/05/2022 às 17:37:48

No SBT Rio desta segunda-feira (30), Isabele Benito surgiu indignada com uma atitude de agentes da Polícia Rodoviária Federal. "A Polícia Rodoviária Federal não devolveu imagens feitas pelo SBT Rio durante a ação conjunta entre a PRF e o Bope na Vila Cruzeiro, quando 23 pessoas morreram", disse ela, sobre um episódio ocorrido na última terça-feira (24).

"O cinegrafista Francisco Vidal tinha feito imagens exclusivas do momento em que um perito da delegacia de homicídios era socorrido após ser atingido por traficantes. Mas a PRF apreendeu o cartão do cinegrafista e até hoje não devolveu. O SBT Rio só conseguiu recuperar as imagens pela memória da câmera. E decidiu divulgá-las em repúdio à atitude de alguns agentes", continuou a jornalista.

Em seguida, as cenas foram ao ar e mostraram o momento em que o perito foi baleado e gerou desespero em quem estava por perto. Nas imagens é possível ver os minutos de tensão e o pedido de ajuda.

Isabele, apresentadora do noticiário, disse que só ficou sabendo do que havia acontecido quando já estava ao vivo e pediu que a produção do telejornal a avisasse antes quando acontecerem situações assim, pois ela fica em choque.

Imagens do SBT foram oferecidas para outra emissora

Polícia apreende material do SBT e libera para outro canal; assista

Isabele se mostrou inconformada com a atitude dos agentes da Polícia Rodoviária Federal. "Como se fosse ditadura, a polícia rodoviária pegar o cartão de um cinegrafista", seguiu.

"Vocês não podem tocar em equipamento, não pode, isso é crime. E ainda libera pra outra emissora. Eu não tô me conformando. Um agente de segurança se achar no direito de abrir o equipamento de um trabalhador", reclamou ela.

O NaTelinha apurou que as imagens foram oferecidas para a equipe da Record e que o canal desconhecia que pertenciam ao SBT. Ao tomar conhecimento, a Record decidiu não mais exibi-las. 

Diego Sangermano, diretor de Jornalismo e programação do SBT Rio, fez uma publicação no Twitter também sobre o caso. "A Polícia Rodoviária Federal CONFISCOU um material feito pelo cinegrafista Francisco Vidal, do tiroteio na Vila Cruzeiro, feitas para o SBT Rio. Só conseguimos dar essas imagens depois de recuperar na nuvem. O card até agora NÃO FOI DEVOLVIDO", relatou ele. 

Procurada, a Policia Rodoviária Federal não respondeu ao contato do NaTelinha.

Na tarde desta terça-feira (31), Diego Sangermano publicou em suas redes sociais que o caso está sendo analisado pela PRF após visita à sede do SBT no Rio. "O Superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Romulo Silva, e o Porta-voz, Marcos Aguiar, estiveram na tarde de hoje na sede do SBT no Rio de Janeiro. A PRF já instaurou um procedimento interno para apurar o que houve com o material do SBT, além de entender como as imagens da operação chegaram a outra emissora. Nenhuma ação será tomada pela instituição antes que tudo seja esclarecido O Superintendente Romulo Silva já ouviu os servidores presentes na operação e assegurou uma ampla investigação para determinar a conduta dos agentes. Agradeço à PRF pela transparência e o diálogo aberto com a emissora".

Assista a reportagem exibida nesta segunda-feira (30) no SBT Rio:

 

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias