No ritmo Ragatanga

Há 20 anos, SBT apostava no Popstars e começava a nascer o fenômeno Rouge

Popstars estreava no SBT e Brasil abraçava a banda formada pelo programa


Karin, Patrícia, Aline, Luciana e Fantine do Rouge
As cinco as escolhidas: Rouge nascia em 2002 no Popstars - Foto: Divulgação/SBT

Em 27 de abril de 2002, há 20 anos, o SBT investia, depois do sucesso da Casa dos Artistas (2001-2002), em outro reality, mas que teve mais sucesso fora das telas: o Popstars, que formou a banda Rouge. O programa nasceu na Austrália três anos antes e foi uma coprodução da emissora com a Disney, então parceira.

Sucesso também na Europa, o Popstars surgia para formar uma nova girlband como as Spice Girls na Inglaterra. Foram cerca de 30 mil inscrições via Correios de todas as partes do Brasil em eliminatórias exibidas por 20 sábados no horário nobre do SBT.

As cinco campeões, Aline, Fantine, Karin, Luciana e Patrícia (agora Li Martins) foram escolhidos pelos jurados Rick Bonadio, Liminha, Alexandre Schiavo, Iara Negrete e Ivan Santos. Não houve qualquer interferência do público como em outros programas do gênero como The Voice Brasil, Ídolos, etc.

De acordo com eles, numa entrevista ao O Globo em agosto de 2002, o critério foi pela harmonia das vozes. Foram oito finalistas que ficaram por dois meses na Casa Pop, residência de luxo localizada no Morumbi, sem acesso à internet ou ambiente externo. No entanto, elas não eram vigiadas por câmeras, já que não era esse o propósito.

O sucesso espantoso do Rouge

Há 20 anos, SBT apostava no Popstars e começava a nascer o fenômeno Rouge

Logo que foram anunciadas, o Rouge começou uma peregrinação pelos programas do SBT como Hebe (1986) e Domingo Legal. A tiragem inicial foi de 150 mil cópias. "Elas são talentosas. Podem chegar em um programa de TV e cantar à capela", defendeu Iara ao jornal O Globo na época. Bonadio concordava. "O mercado fonográfico precisava de um lançamento de impacto. E as popstars são esse produto", assegurou.

A tiragem de 150 mil cópias em 2002 foi pouco. O novo fenômeno do Brasil vendeu mais de 1 milhão de cópias, adquirindo o certificado de disco de diamante impulsionado pelas canções Não dá Pra Resistir, Beijo Molhado e Ragatanga.

Mesmo com o sucesso, Rouge carregou uma frustração: não ter pisado na Globo em seus áureos tempos. A banda foi encerrada em 2006 e cada integrante seguiu caminho, e o grupo só surgiu na tela da Plim Plim em maio de 2015, quando Karin foi entrevistada no Programa do Jô (2000-2016). No último bloco do extinto talk-show, Karin cantou Ragatanga a pedido de Jô.

Na volta do grupo em 2017, elas foram ao Domingão do Faustão (1989-2021) no ano seguinte e quebraram a internet no Ding Dong. Depois, também foram no Altas Horas e Encontro. No programa de Serginho Groisman, houve recorde no Ibope: 18,7 pontos na Grande SP.

O Popstars ainda teria uma segunda temporada no SBT em 2003, que revelou uma banda masculina, o Br'Oz, que também fez sucesso.

Confira o clipe Ragatanga :

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
TAGS:
Mais Notícias