Reportar
erro
Estratégia

Prejuízo e desgaste de imagem: Por que adiar o Carnaval foi bom para a Globo?

Emissora temia que sua imagem sofresse desgaste caso as datas iniciais fossem mantidas


Modelo Globeleza durante a gravação da vinheta na Globo
Cotas de patrocínio do Carnaval Globeleza estava encalhado na Globo - Montagem Reprodução/NaTelinha
Por Sandro Nascimento, com Jéssica Alexandrino

Publicado em 25/01/2022 às 04:30:00,
atualizado em 25/01/2022 às 12:18:19

Na última sexta-feira (21), as prefeituras do Rio e de São Paulo decidiram, em conjunto, adiar os desfiles das escolas de samba para abril, na semana do feriado de Tiradentes. A princípio, foi divulgado que essa decisão ocorreu para conter o avanço da pandemia, porém, além da variante Ômicron, outras questões culminaram na opção de postergar o Carnaval e influenciaram na escolha da data.

Segundo apurou o NaTelinha, para a Globo foi muito vantajoso adiar os desfiles das escolas de samba. A emissora carioca havia vendido apenas uma cota de patrocínio para o evento, sendo que o objetivo era vender cinco. As empresas estavam com receio de associar as marcas com o carnaval por conta da pandemia. Jogando os desfiles mais pra frente, a esperança é de que o coronavírus possa ter enfraquecido e as vendas aconteçam sem tantas dificuldades.

Essa preocupação com o desgaste da imagem existia dentro da própria emissora, que temia transmitir o carnaval e sofrer retaliações. Apesar de já ter pago as cotas para as escolas de samba e garantido os direitos de transmissão dos desfiles, a Globo fez uma pesquisa e, como propagou o lema "fique em casa", desde o início da pandemia, chegaram à conclusão de que não faria sentido manter o carnaval em fevereiro em meio ao avanço da variante da Covid-19.

Inclusive, mesmo tendo gravado as vinhetas com as letras de samba-enredo em dezembro, o canal dos Marinho optou por não exibir o material, justamente por não ter uma definição de quando a festa aconteceria. O NaTelinha apurou que no início do mês a Globo enviou para as Ligas das Escolas de Samba a proposta de adiamento dos desfiles.

Já a data escolhida, não foi por acaso. No dia 21 de abril acontecerá a final do BBB22 e será o segundo dia de desfiles das escolas da série A, o Grupo de Acesso, tanto no Rio de Janeiro, quanto em São Paulo. A intenção da Globo é que o dia decisivo do reality show turbine a transmissão do carnaval e impacte positivamente na audiência dos desfiles, já que o Grupo Especial se apresenta logo nos dias seguintes, 22 e 23.

No Rio, o fato de o Carnaval deste ano coincidir com o feriado de São Jorge, em 23 de abril, não agradou, pois a quantidade de pessoas ligadas ao samba que são devotas do Santo é enorme. Além disso, a Alvorada para São Jorge, que acontece durante todo o dia, espalha-se pelo Centro do Rio, onde também fica localizado o Sambódromo da Marquês de Sapucaí, o que geraria transtorno.

Adiamento do carnaval não foi bom somente para a Globo

Além da Globo, quem também saiu ganhando com o adiamento do Carnaval foi a Liesa, Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro. A associação, que faz a venda de ingressos, não conseguiu vender todos os camarotes para as datas iniciais. Além disso, alguns camarotes que foram comprados não conseguiram vender o espaço para o público. Se o Carnaval não tivesse sido adiado, o prejuízo, provavelmente, seria grande.

No Encontro da última segunda-feira (24), Gabriel David, diretor de marketing da Liesa, explicou que o objetivo da associação não era tomar essa decisão, mas, em virtude do momento pelo qual o país está passando, adiar foi a melhor opção. David ainda disse que, apesar de a mudança ter feito com que todos tivessem que se planejar novamente, as escolas de samba ganharam tempo para tomar decisões de compra e pensar em como vão entrar na avenida. Em 2021, as festas de Carnaval foram canceladas pelas autoridades por conta do Coronavírus.

Confira a última vinheta Globeleza exibida na Globo em 2020:

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias