Dados do Ibope

GloboNews lidera com folga na primeira semana da Jovem Pan News

Jovem Pan chegou recentemente ao mercado


Logo da GloboNews
GloboNews lidera entre os canais de notícias - Foto: Divulgação

A chegada da Jovem Pan News não assustou a GloboNews. Na cobertura dos desdobramentos do G20, na Itália e do COP26, na Escócia, o canal do Grupo Globo liderou o ranking da TV por assinatura no PNT (Painel Nacional de Televisão) entre os canais de notícia dos dias 27 de outubro a 3 de novembro com 16% mais audiência que os concorrentes do segmento.

Os dados obtidos pelo NaTelinha do Kantar Ibope coincidem com a primeira semana da Jovem Pan News ao mercado. Na Grande São Paulo, a GloboNews liderou com mais que o dobro da audiência (117%) que a segunda colocada, a CNN Brasil. A recém-chegada Jovem Pan ficou atrás da própria CNN Brasil e Record News, tanto na capital paulista como nacionalmente.

No PNT, aliás, a CNN Brasil conseguiu ficar em 25º lugar no ranking de TVs mais vistas. A Record News em 34º, Jovem Pan em 36º e a Band News registrou um modesto 57º lugar.

Posição política da Jovem Pan News

Há cerca de 10 dias, estreou a Jovem Pan News. De acordo com o diretor de redação do Grupo Jovem Pan, Humberto Candil, em entrevista ao NaTelinha, a emissora não será a Fox News do Brasil e nem a voz da direita dentre os canais de notícias. “Compromisso da Jovem Pan é refletir a diversidade de pensamento deste país. Esse é o nosso compromisso. A Jovem Pan briga pelo Brasil, não briga por partido, ela quer que o Brasil dê certo, que tenha empregos e que a vida de todos os brasileiros melhore”, explica.

E completou: “A Jovem Pan é um canal a serviço do Brasil. Não está à disposição nem da esquerda e nem da direita. É uma nova fonte de informação que o país ganha. O compromisso da Jovem Pan é refletir a diversidade de pensamento deste país. Esse é o nosso compromisso. A Jovem Pan briga pelo Brasil, não briga por partido, ela quer que o Brasil dê certo, que tenha empregos e que a vida de todos os brasileiros melhore. Esse é o papel que a gente quer cumprir. Nem de um lado nem do outro, porque esse não é o papel do jornalismo”. 

Mais Notícias